Um estudo realizado pela Universidade de Waterloo descobriu que realizar 10 minutos de meditação consciente diariamente pode ajudar a diminuir a ansiedade.

O estudo, que avaliou o impacto da meditação com 82 participantes que têm ansiedade. E descobriu que a prática ajuda a desenvolver uma consciência do momento atual, reduzindo assim incidentes de pensamento repetitivo e perda de foco.

“Nossos resultados indicam que o treinamento mindfulness pode ter efeitos protetores na mente de indivíduos ansiosos”, disse Mengran Xu, pesquisador e candidato a doutorado em Waterloo. “Nós também descobrimos que a prática de meditação parece ajudar as pessoas ansiosas a deslocar sua atenção de suas próprias preocupações internas para o mundo externo do momento presente, o que permite focar melhor em uma tarefa na mão”.

O termo mindfulness é comumente definido como prestar atenção no momento presente, e sem julgamento.

Como parte do estudo, os participantes foram convidados a executar uma tarefa em um computador, enquanto passavam por situações de interrupções, com o objetivo desviar o foco. Em seguida, os pesquisadores então colocaram os participantes em dois grupos ao acaso. Um dos grupos precisou ouvir uma história enquanto.

Já o outro grupo participou de uma meditação de alguns minutos antes de ser reavaliado.

Quando os grupos voltaram para suas tarefas primárias, os cientistas perceberam que os que não fizeram meditação tiveram mais dificuldade de retomar o foco da atividade. “A mente errante representa quase metade do fluxo diário de consciência de qualquer pessoa”, disse Xu. Para as pessoas com ansiedade, pensamentos repetitivos podem afetar negativamente sua capacidade de aprender e completar tarefas

O estudo, co-autoria de Waterloo professores de psicologia Christine Purdon e Daniel Smilek e Paul Seli da Universidade de Harvard, foi publicado em Consciência e Cognição.

Imagem de capa: Shutterstock/fizkes

TEXTO ORIGINAL DE VIDA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS