5 coisas para não se fazer durante a busca pelo sucesso

David Packouz estava sem dinheiro, tentando se virar com as contas fazendo massagens em ricaços de Miami. Foi quando um antigo amigo dos tempos de escola apareceu contando como estava enchendo os bolsos graças às guerras no Iraque e no Afeganistão. As encrencas em que os dois se metem nos dão algumas ideias de coisas a evitar na busca pelo sucesso.

A história dos dois inspirou a Warner a produzir o filme Cães de Guerra, que chegará aos cinemas brasileiros no dia 8 de setembro. Dirigido por Todd Phillips, da trilogia Se Beber, Não Case! e estrelado por Jonah Hill (indicado ao Oscar por O Homem Que Mudou o Jogo e O Lobo de Wall Street) e Miles Teller (destaque em Whiplash e na trilogia Divergente), o longa garante momentos divertidos em que os personagens abusam do cinismo na busca pelos milhões de dólares. Mas também faz pensar nos erros que podem ser evitados no caminho até um lugar ao sol.

Não minta!

Às vezes uma mentirinha de leve pode parecer melhor que a verdade. Daí vêm a segunda, a terceira… E provavelmente a pessoa enganada não vai concordar com a ideia de que a mentira teve boa intenção.

E a coisa vai virando uma bola de neve, com uma nova mentira sendo criada para encobrir a anterior. Pode chegar o momento em que nem o mentiroso se lembra de qual versão é a verdadeira. Algumas verdades são inconvenientes, mas sempre serão melhores do que descobrir uma mentira.

Segure a empolgação!

O percurso até o sucesso tem grandes chances de ter altos e baixos. É importante aprender com as dificuldades e tirar lições para o futuro sem se deixar abater, mas os momentos positivos não podem iludir. Correr riscos faz parte, mas cuidado para não dar passos maiores que a perna.

Quem está por cima agora trilhou o caminho e aprendeu seus ensinamentos. Ganhar 300 milhões de dólares da noite para o dia é tentador, não há dúvidas, mas quando a esmola é demais, o santo deve desconfiar: será que não é melhor continuar crescendo num ritmo constante em vez de apostar todas as fichas de uma vez?

Cuidado com as brechas!

Para alguns a estrada até o sucesso é mais curta, mas, para a maioria, é uma longa jornada. E, se você prestar atenção, vai perceber que existem alguns atalhos tentadores. Vender gato por lebre para garantir uns trocados a mais é uma prática secular, mas a farsa não costuma se manter por tanto tempo. E um cliente enganado pode ser tão perigoso quanto mafiosos do leste europeu.

Evite agir sem pensar.

“Precisamos entregar armas para o exército no Iraque até o fim dessa semana! Atravessar o deserto em um caminhão carregado de berettas é o melhor jeito!”. Você, que não pretende ganhar a vida vendendo armas, provavelmente não vai pensar nisso, mas a urgência pode atrapalhar bastante a sua capacidade de raciocínio.

Controle os prazos para evitar a necessidade de resolver grandes problemas em pouquíssimo tempo. E, quando isso for impossível, respire e tente pensar se sua decisão faria sentido caso você conseguisse parar para refletir sobre a melhor saída. Afinal, na hora da pressa é difícil lembrar que, num deserto por onde se transporta armas, você não encontrará somente pessoas boazinhas.

Não abra mão da lealdade!

Parceiros não são parceiros somente nas horas boas, e você não deveria descartar alguém que te ajudou só porque ele já não lhe é mais tão útil. Combinar uma coisa e fazer outra não é o melhor jeito de fazer negócio, e ninguém fica feliz quando percebe que foi passado para trás.

O grande problema do esperto é achar que está enganando todo mundo o tempo todo. Mas a esperteza não é exclusividade de ninguém, e você pode tomar um belo tombo ao tentar passar a perna em um companheiro. É melhor pensar nisso antes de ter um albanês que não entende sua língua apontando uma arma para sua cabeça…

TEXTO ORIGINAL DE HYPENESS

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS