No geral, a paciência não é o ponto forte dos pais de hoje em dia. O estresse ao qual estamos submetidos, a competitividade do ambiente, a pressa, as altas expectativas que colocam em nós e que colocamos em nossos filhos e a incerteza sobre o que acontecerá no futuro nos arrepiam.

Se a isso somarmos o fato que as crianças são, por definição, exasperantes, nos encontramos diante de uma situação difícil de dominar – embora não impossível. As crianças podem se tornar difíceis, mas está em sua natureza agir assim. Por outro lado, deixar-se levar e perder o controle é coisa dos pais.

Manter o controle é a chave para sermos pais mais pacientes. O controle, ou mesmo o autocontrole, ajuda a colocar limites e manejar as circunstâncias, a entendê-las e tomar decisões mais inteligentes.

É difícil, não vamos enganar ninguém. Os filhos desafiam com mais intensidade seus pais quando estes tentam fazer uma batalha de paciência, em uma luta para ver quem pode mais. E se você perde o controle, perde a partida. Em sua mão está a chance de conseguir sua posição no tabuleiro.

1 – Descanse um pouco

Quando você está cansado precisa de tempo para recarregar as baterias. Nesta situação você não está em uma posição de tomar decisões saudáveis, inteligentes e racionais. Qualquer emoção forte bloqueará seu pensamento emocional.
Por isso, não tome decisões quando estiver cansado e não se deixe levar. Seus filhos devem saber que está cansado e que precisa de um momento para si. Tampouco tente se fazer de pai ou de mãe nestes momentos. Não revise tarefas escolares nem tente controlar nada. Espere estar mais descansado.

2 – Conte até dez e recomece

Se a situação sair do controle com seus filhos e você perder a cabeça, conte até dez e respire fundo. Você deve “resetar” sua mente. Assim não pode continuar. Você também pode pedir ao seu filho um “tempo” com o qual cada um vai para um lado antes de continuar. Você precisa se acalmar.
Respire fundo e expire devagar, conscientemente. Faça-o várias vezes, contando até dez. Esta respiração o ajudará a se acalmar. Provavelmente e de forma natural, você talvez suspire devido a exalação prolongada, e isto é uma forma natural de nos ajudar a eliminar o estresse.

3 – Seja paciente consigo mesmo

Às vezes os pais exigem muito de si mesmos e querem ser os pais perfeitos. Isso os pressiona e, quando veem que falharam, se exasperam ainda mais. Chateiam-se consigo mesmos por não ser como gostariam ou por não saberem conduzir a situação.

Mas isso é humano. Se você reconhece suas limitações, encontrará também a forma de superá-las. E isso também se aplicará à sua relação com seus filhos. Seja mais paciente consigo mesmo para ser mais paciente com eles.

4 – Não se comporte como uma criança

As crianças não têm a capacidade de raciocínio e autocontrole que os adultos têm. E você sabe disso. Agir como uma criança não o coloca mais perto de sua forma de entender as coisas, e nem ajuda a fazê-la entender.

Assuma seu papel de adulto, seu papel de pai, redefina seu conceito de disciplina. As crianças são irracionais, mas você deve agir de outra maneira. E se não puder, aprenda a fazê-lo.

5 – Ensaie seu comportamento paciente

Muitos pais estão acostumados a perder a cabeça porque não sabem falar de outra maneira. Por isso, pratique. Imagine momentos, coloque-se em uma situação, analise momentos passados e pense como poderia ter feito as coisas de outra maneira. 

Pense no que sua perda de controle desencadeia e não contemple a perda de paciência como uma opção. Em seu lugar, imagine como avançaria na situação mantendo o controle e a calma. É preciso treinar seu cérebro para que desencadeie as reações que o interessam. 

Imagem de capa: Shutterstock/Monkey Business Images

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS