As mulheres maltratadas reagem de uma maneira determinada ante diferentes estímulos encontrados na vida diária. É uma forma de identificar quando uma pessoa está sendo maltratada no momento que, por razões desconhecidas, não é capaz de pedir ajuda ou abrir os olhos ante o que está se passando.

Alguma vez você ficou na dúvida se alguém estava sendo maltratada por ter percebido os seguintes sinais?

1. Tentam esconder sua pele o máximo possível

Mesmo que muitas mulheres maltratadas sofram maus tratos psicológicos, outras são submetidas a maus tratos físicos e, às vezes, os golpes não acontecem em lugares pouco visíveis. Se, de repente, começam a usar muita maquiagem quando normalmente não usam ou se incomodam quando lhes pedem para mostrar o braço, o ombro ou outra parte do corpo, podem estar sofrendo maus tratos.

Como distinguir? Se observarmos ansiedade na tentativa de esconder a pele, uma preocupação visível e uma reação muito agressiva e defensiva.

2. Antecipam o aborrecimento de seu maltratador

As mulheres maltratadas vivem em um constante estado de alerta para evitar que a pessoa que as maltrata se aborreça ou esteja descontente com elas. Por isso, às vezes evitarão perguntar certas coisas ou dirão frases tais como “não, não sairei com vocês porque meu parceiro não gosta”, “é que ele trabalha tanto, que o pouco tempo que tem quer passar comigo”.

Em tudo isso observamos uma falta de assertividade, de atender as próprias necessidades e uma necessidade de estar em constante submissão ante os desejos do parceiro.

3. Ocultam informação sobre sua vida

As pessoas que maltratam costumam ir afastando seus parceiros de seus amigos e familiares. Mas, quando estes entram em contato, as mulheres maltratadas ocultam muita informação e criam várias desculpas para não dizer o que na verdade está acontecendo.

Além disso, sempre que se encontram em uma conversa e são perguntadas coisas sobre sua vida, respondem de forma superficial e tentam mudar rapidamente de tema. Tudo isso lhe faz viver com muito estresse e ansiedade, pendentes de cada palavra que digam, caso seu parceiro saiba e fique aborrecido.

4. Sempre estão na defensiva

Como bem mencionávamos o fato de manter bem ocultas partes do corpo, as mulheres maltratadas estão sempre assustadas com qualquer toque ou contato que os demais tenham com elas.

Por exemplo, um simples toque no braço pode fazer com que se sobressaltem de forma inesperada, como se sempre estivessem esperando um ataque da qual precisem se defender. Isso pode ser notado quando alguém eleva o braço e, de repente, a mulher maltratada cobre a cara como se fosse apanhar.

5. Carregam todo tipo de responsabilidade

As mulheres maltratadas acreditam que são culpadas, muitas vezes consideram que merecem que seu parceiro lhes bata ou lhes machuque. Isso se traduz em outros campos da vida, onde sempre carregaram todas as culpas e responsabilidades que, na realidade, não lhes correspondem.

Esta atitude denota uma baixíssima autoestima e uma tendência a se mostrar sempre em uma atitude submissa.  Este tipo de mulher é muito frágil. Muitas vezes, ajudá-las é algo muito difícil, em certos casos até impossível, pois acreditam que merecem tudo que lhes acontece.

Sua autoestima é tão baixa que se machucam desta maneira por si só. No entanto, saber prestar atenção a estes sinais nos ajudará a não julgar uma atitude como má ou negativa para não potencializar ou afundar ainda mais a pessoa que, talvez, esteja realmente mal na vida.

O maltrato segue sendo algo que está muito presente na sociedade que vivemos. No entanto, existe cada vez mais ajuda para todas aquelas mulheres que estão buscando sair desta situação. Lembremos que, se nos encontramos sozinhas e perdidas, sempre podemos ligar 180, o número da Central de Atendimento à Mulher, que pode fazer com que sua vida mude para sempre.

Imagem de capa: Shutterstock/Federico Marsicano

TEXTO ORIGINAL DE MELHOR COM SAUDE

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS