Quando você pensa que alguém “tem saúde” ou “está saudável”, possivelmente o que vem na sua cabeça é que a pessoa está bem fisicamente. Mas o conceito de saúde inclui a saúde física, a saúde mental e emocional, incluindo dimensões como a autoaceitação, as habilidades sociais ou a percepção sobre o que acontece ao nosso redor.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde mental como “um estado completo de bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de doenças ou enfermidades”.

Dessa forma, o bem-estar psicológico engloba um conjunto de sensações que se referem a como julgamos nossas vidas em todas as áreas. Também não está necessariamente relacionado a vivenciar situações agradáveis ​​ou satisfazer os nossos desejos pessoais, porque isto seria passageiro, mas a um conjunto de dimensões mais amplas.

“Quem vive em harmonia consigo mesmo, vive em harmonia com o universo”.
– Marco Aurelio –

A psicóloga Carol Ryff tem se dedicado a estudar quais são os fatores ou dimensões que contribuem significativamente para a nossa qualidade de vida. A pesquisadora desenvolveu um questionário para medir o bem-estar psicológico das pessoas, e obteve seis critérios que são essenciais para alcançar a autorrealização e o potencial. Os estudos realizados por esta psicóloga, utilizando o questionário do bem-estar emocional, demostram que o bem-estar psicológico está relacionado com a idade, gênero, status socioeconômico e etnia (Ryff e Singer 2008).

As seis dimensões que demostram esse bem-estar psicológico são:

1. Autoaceitação

Esta dimensão fala da aceitação de todos os aspectos de si mesmo e do passado como ele realmente foi, sem cair nas garras da impotência por querer modificar ou intervir no que já aconteceu.

Se você aceitar o seu corpo, os seus pensamentos e as suas emoções, terá uma visão mais positiva de si mesmo. Mas se você tem uma baixa autoestima e não se aceita como é, possivelmente esta insatisfação o deixará tão sobrecarregado que você não saberá por onde começar a mudar aqueles aspectos da sua vida nos quais pode interferir.

2. O domínio ambiental

Esta dimensão refere-se à capacidade de viver em um ambiente difícil, tendo a capacidade de se adaptar a condições adversas.

Se você tem uma alta percepção de controle sobre o que está ao seu redor, se sentirá capaz de influenciar o ambiente para lidar com situações difíceis. Mas se você não tem um domínio ambiental, de acordo com o questionário do bem-estar psicológico, você terá mais dificuldades para superar as adversidades que surgem no seu dia a dia.

“A vida é uma viagem, e se você se apaixonar por ela, estará apaixonado para sempre”.
– Peter Hagerty –

3. Relações positivas com os demais

Esta dimensão mede a capacidade das pessoas de interagirem com os outros de uma forma aberta e sincera.

Se você é capaz de ter relações satisfatórias com os outros, terá vínculos saudáveis que vão gerar uma maior qualidade emocional. Isto implica ter mais capacidade de empatia e de abertura para com as pessoas. Se você tiver uma pontuação mais baixa nesta escala, tem dificuldades para interagir, para se abrir e confiar, e até mesmo para manter os relacionamentos.

4. Autonomia

Esta dimensão avalia a independência das pessoas em diferentes aspectos da sua vida. A sensação de ser capaz de escolher e tomar as suas próprias decisões, de manter um julgamento apropriado e uma independência pessoal e emocional, mesmo que os outros discordem.

Um alto grau de autonomia implica que você é capaz de desenvolver uma força maior para resistir à pressão social e dos seus próprios impulsos. Se, em vez disso, você tem uma baixa autonomia, se deixa guiar pelas opiniões dos outros, e depende do que os outros dizem ou pensam sobre você, se deixa levar pela pressão do grupo.

5. Crescimento pessoal

Esta dimensão mede a capacidade das pessoas para aprenderem sobre si mesmas, estando abertas às experiências novas e desafiadoras.

Se você incentivar o seu crescimento pessoal, poderá sentir que está sempre aprendendo, desenvolverá a capacidade de aprender com as circunstâncias da vida e saberá que tem os recursos necessários para continuar melhorando. Se não houver um crescimento pessoal, nos sentiremos presos, entediados, desmotivados, e incapazes de desenvolver novos aprendizados e novos comportamentos de crescimento.

6. Propósito de vida

Ele mede a necessidade das pessoas de encontrarem um propósito que dê sentido à sua vida. As pessoas precisam de metas claras e objetivos realistas. Para alcançar os nossos objetivos é preciso se esforçar e desempenhar bem as nossas tarefas.

Se você tiver uma pontuação alta nessa dimensão, significa que encontrou o sentido da sua vida, um significado para o seu passado, presente e futuro. Se você não conseguir encontrar um propósito claro, se sentirá confuso ou desorientado.

Como a inteligência emocional influencia o bem-estar psicológico das pessoas?

As pessoas emocionalmente inteligentes são mais otimistas, têm mais autoestima e são capazes de ter empatia, ajudando a melhorar o bem-estar psicológico. As pessoas que sabem como identificar as suas emoções estão satisfeitas consigo mesmas e, portanto, sentem um maior bem-estar geral.

“Se você incentivar o seu crescimento pessoal, poderá sentir que está sempre aprendendo, desenvolverá a capacidade de aprender com as circunstâncias da vida e saberá que tem os recursos necessários para continuar melhorando”.

 

Como você pode melhorar o seu bem-estar psicológico e ter uma vida plena?

  – Encontre a sua paixão

Pode ser no trabalho, porque é o lugar onde passamos muitas horas, e é melhor gastá-las com algo que nos motive. Mas você também pode encontrar a sua paixão em algum hobby que pratica, como por exemplo, a música, um esporte ou trabalhos manuais.

 – Não tente mudar o seu jeito de ser

Aceite-se naquelas dimensões que não pode mudar. Se você tentar mudar, vai gerar desconforto e rejeição. Dê uma chance a sua naturalidade e se sentirá muito melhor. Todos os objetivos que alcançar vão melhorar a sua autoestima.

 – Cerque-se de pessoas com boa energia

As relações positivas, estar com as pessoas que você gosta e admira, são fatores importantes que afetam diretamente o seu bem-estar físico e emocional. As pessoas tóxicas roubam o seu bem-estar psicológico e estressam a sua vida.

 – Aprenda com os seus erros

Nem tudo na vida acontece como planejamos. É preciso se adaptar às circunstâncias e gerenciar a sua frustração para ter uma vida feliz e sem expectativas irreais. Perceba que você é imperfeito como todas as outras pessoas, e isto é algo que não podemos mudar: a única opção é explorar todo o lado positivo da sua própria imperfeição.

 – Arrisque-se a fazer coisas novas

Sair da sua zona de conforto e explorar as áreas desconhecidas irá mantê-lo ativo e motivado. Não importa a idade que você tem, há sempre novos lugares para visitar, pessoas para conhecer e coisas para aprender. Por exemplo, tentar novas atividades, conhecer novas pessoas, fazer novos caminhos para chegar ao trabalho, etc.

 – Acredite no seu potencial

Você tem um potencial incrível para explorar, muitos recursos internos e uma excelente oportunidade para crescer como pessoa. Acredite em si mesmo e nas suas possibilidades. Visualize os seus objetivos e comece a dar pequenos passos para alcançá-los.

Portanto, o bem-estar psicológico, pode trazer maturidade, estabilidade e autoconhecimento. Só precisa começar com alguma pequena ação. Acredite que nunca é tarde para começar a cultivar o seu bem-estar físico, psicológico, emocional e social.

Imagem de capa: Shutterstock/Pewara Nicropithak

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE E MARAVILHOSA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS