Por Priscila Junqueira

Há muito tempo tenho recebido casais em meu consultório com sofrimentos emocionais trazidos por conta de uma vida sexual insatisfatória. Inclusive, isso é muito comum em casais heterossexuais, como mostrou um estudo recente, que percebeu que as mulheres que se relacionam com homens têm menos orgasmos.

O sexo nas parcerias fixas não só é um dos motores de partida para a constituição como, também, manutenção da relação. E diante do desejo pela manutenção, com qualidade, de uma vida sexual melhor com seu parceiro, reuni algumas dicas que podem ajudar o casal a ter mais prazer a felicidade em sua vida sexual:

Autoconhecimento corporal da mais autoconfiança e faz com que você consiga sentir mais prazer, pois já sabe onde tocar para ter mais satisfação sexual. A masturbação é uma grande aliada deste processo.

Permitir-se experimentar novas posições faz com que a rotina seja quebrada e novos prazeres sejam descobertos. Muitas vezes as mudanças nas posições ajudam a estimular áreas diferentes, aumentando o prazer do casal.

O outro não tem obrigação de saber o que te dar prazer, então não tenha problema em falar e até mostrar lugares e situações que aumentam seu prazer para que assim vocês possam ter uma transa mais satisfatória. O conhecimento adquirido explorando seu corpo e novas posições sexuais ajudará nisso.

Trocar mensagens eróticas ao longo do dia ou mesmo se liberar em falar mais sacanagens durante o sexo só ajudará se os parceiros gostarem e se excitarem com a conversa. Converse com seu parceiro antes (lembra da dica 3?), do contrário pode mais atrapalhar o prazer a dois.

Preliminar contribui para intimidade e autoconhecimento corporal. Assim poderão se descobrir cada vez mais e aumentar o desejo um pelo o outro.

Uma autoestima baixa faz com que as pessoas fiquem sempre preocupadas em estar agradando o outro e acabam se descuidando mais. Reflita sobre o que você gostaria de mudar em você e faça acontecer. Isso trará aumento de autoestima e autoconfiança que são fundamentais para bons relacionamentos mais prazerosos.

Muitas vezes os casais não conseguem conversar sozinhos e uma consulta com a sexóloga pode facilitar esse diálogo e ajudá-los a ressignificar sua vida sexual. Se as tentativas acima não funcionarem, considere essa alternativa.

Referência: Sexualidade e Conjugalidade, Michel Bozon.

Imagem de capa: Shutterstock/ArtFamily

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

Compartilhar


RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS