A Cultura Organizacional e como ela pode impedir a sua empresa de crescer

O que difere um ser humano do outro? Sua personalidade e seus pensamentos, com a cultura organizacional não é diferente, o que difere uma empresa da outra é exatamente a cultura que cada uma carrega consigo, ou seja, sua personalidade e a forma como ela pensa e enxerga o mundo e o mercado de trabalho. Ela representa o conjunto de crenças, valores, estilo de trabalho e relacionamentos. Outro fator que contribui para a cultura organizacional é a sociedade na qual ela pertence. Você já deve ter escutado tal empresa é americana, é coreana e por aí vai, o fato é que ela pode expandir, todavia irá carregar para onde for vestígios e costumes de onde ela veio, de onde ela nasceu.

Dentro da cultura organizacional encontram-se os costumes e as crenças dos seus empreendedores. Por exemplo empresas familiares aderem à cultura do empreendedor que carrega consigo seus valores e crenças. O empreendedor é visto em muitas empresas como o herói, o fundador que deve ser respeitado e que deve servir de exemplo. Este herói pode estipular a etiqueta da empresa, ou seja, o que é de bom tom e o que é permitido ou não.

Os rituais são utilizados também para familiarizar os liderados que são admitidos, exemplo é a integração do liderado, passando a visão, missão, e valores bem como o que a empresa considera ético. Os rituais de promoção e inauguração de algo novo. Os rituais dão origem aos tabus, você não deve falar de “fulano de tal” pois ele é protegido dentro da empresa, cuidado com o novo, pois pode ser proibido, algo muito encontrado na implementação de projetos (todo projeto novo deve ser bem elaborado e estudado, deixando em evidência os custos e os benéficos do mesmo para a organização, esses fatores dão credibilidade ao seu trabalho facilitando que o seu líder aceite a proposta).

O ramo de atividade da empresa, também contribui para a cultura, algumas empresas dependendo do produto ou serviço ofertado são mais sofisticadas e exigem mais dos liderados. Dirigentes também entram na cultura organizacional, é comum a empresa contratar um novo executivo que pode abalar as estruturas da empresa com a sua influência e seu modo de pensar. A cultura organizacional por fim se manifesta em slogans, vestimenta, em como as pessoas são tratadas, nos assuntos discutidos dentro da empresa. Mas qual é o problema da cultura organizacional?

Quando você estuda e executa uma tarefa com excelência, você pode desenvolver uma forte autoconfiança sobre o que você realmente estudo e executou, o fato é que, com o passar do tempo e com novas pesquisas e principalmente com o avanço tecnológico, será que o seu projeto permanece atraente?

O mercado de trabalho sofre constantes mudanças, a liderança sofre mudanças a todo o momento, e a sua empresa pode necessitar de mudança, já parou para pensar que aquela tarefa realizada com tanta eficiência hoje não traz mais resultados? A cultura organizacional é importante pois configura-se a personalidade da empresa, mas esta personalidade não pode deixar de respeitar o outro, assim como nós em nossas vidas, cada um tem a sua personalidade mas deve ter a empatia e o respeito de se colocar no lugar do outro para não o machucar.

A empresa deve reavaliar sempre a sua cultura, e se esta cultura não esta atrapalhando o real propósito da empresa, se ela é inclusiva, se ela é ética, se ela promove a voz ativa do outro, ou se ela é apenas uma diretriz do que é permitido ou não dentro da empresa. Mudança e flexibilidade são ingredientes primordiais para empresas que buscam crescer.

Compartilhar
Gabriela Cecarechi
Gabriela Cecarechi é Psicóloga Organizacional e do Trabalho e Coach.



COMENTÁRIOS