Uma pesquisa realizada pelo SPC, Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas revelou que 69% dos consumidores inadimplentes sofreram algum sintoma de ansiedade por não conseguirem pagar suas dívidas.

25% dessas pessoas passaram a ficar mais desatentas no ambiente de trabalho e 21% desenvolveram algum vício, como cigarro, comida ou álcool. Ainda segundo a pesquisa, o alto nível de preocupação com dívidas aumentou de 42% para 56% em um ano.

Foi o que aconteceu com Tiago. Ele abriu um negócio que não deu certo, ficou com dívidas e sem perspectivas de pagá-las. Outros sentimentos além da ansiedade, como Insegurança, estress, angústia, culpa e vergonha também foram citados por mais da metade dos entrevistados. O nosso entrevistado Thiago, expressou ainda preocupação com a falta de apoio às pessoas endividadas. Sem recursos, fica difícil buscar ajuda especializada para se livrar dos sintomas.

A pesquisa ouviu 600 consumidores e a margem de erro é, no máximo, 4 pontos percentuais.

Imagem de capa: Shutterstock/Doucefleur

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Beatriz Brandão
Psicóloga clínica em São Paulo, atendimento individual adulto, atuou por 11 anos com gestão de Recursos Humanos. Foco em desenvolvimento humano. Autora de palestras e workshops. Atuando há 3 anos com atendimento psicoterapêutico com o foco em desenvolver o processo de autoconhecimento, para que o paciente tenha subsídios para o autodesenvolvimento. Aplicando a Terapia Analítica. ​ Acredita que a sua missão como psicoterapeuta, de modo colaborativo e humanizado, é auxiliar as pessoas a reconhecerem suas próprias possibilidades e a qualificar suas relações, para isso, desenvolve em seu consultório programas de prevenção e tratamento.

COMENTÁRIOS