Causas das doenças mentais

A definição que os médicos dão para as doenças mentais, é que se trata de uma variação mórbida do normal, fazendo com que o indivíduo tenha dificuldade de interagir de forma parcial ou total com a sociedade e ainda com a família. Uma pessoa é avaliada como normal ou não, levando em conta a orientação da psiquiatria, através do critério estatístico, isto é, um indivíduo normal é o mais próximo numericamente falando da maioria.

Quando uma pessoa começa a fugir dos padrões de comportamentos praticados pela maioria, passa a ser observada como alguém que tem uma doença mental. Além desse fator é levado em consideração o critério chamado valorativo, isto é, se a pessoa está prejudicando a vida ou influencia de maneira negativa a vida das pessoas ao seu redor. As doenças mentais são controladas através de terapias e remédios. Segundo os médicos, quanto mais próximo o problema do indivíduo estiver da personalidade dele, mais fácil é de controlar a doença. A cura pode acontecer em casos raros, em situações de doenças que aparecem repentinamente no psiquismo.
Causas Das Doenças Mentais

Para um indivíduo desenvolver um tipo de doença mental ele precisa partir de dois fatores: ter disposição pessoal para o problema e sofrer alguma ação de um agente ocasional, como um trauma por exemplo. A doença mental causada por um agente ocasional está diretamente ligada a personalidade de cada um e costuma dar sinais nos momentos precoces da vida. Outros fatores também podem ser determinantes para o aparecimento da doença, como características metabólicas, endócrinas, neurológicas, entre outras. Já nos agentes ocasionais estão incluídos os fatores psicogênicos, isto é, os chamados estressores psicossociais. São problemas que acontecem em um determinado momento da vida, como um trauma ocasionado pela perda de uma pessoa querida, que pode desencadeiar os problemas mentais. Algumas pessoas são mais vulneráveis à superação de conflitos, por isso estes agentes ocasionais produzem reações neuróticas.
As Diferenças Entre Neuroses e Psicoses

As neuroses são alterações quantitativas dos fenômenos psíquicos, o resultado deste distúrbio é sofrimento, problemas na vida e, principalmente, no convívio com outras pessoas. Uma pessoa neurótica é como uma pessoa normal, sofre com a ansiedade, se deprime, porém, no caso dela, que está doente, esses sentimentos aparecem de forma mais grave e incontrolável. Já as psicoses se apresentam com alterações qualitativas dos fenômenos psíquicos. O doente neste caso não apresenta problemas que uma pessoa normal pode ter, ele sofre com paranóia, confusão mental, delírios, sentimento de perseguição, entre outros sintomas. Algumas doenças mentais são: Delírio, depressão, psicoses, transtornos de personalidade, esgotamento, psicopatia, transtornos alimentares (anorexia e bulimia), estresse, transtornos de personalidade, transtorno obsessivo, compulsivo, psicossomático, ansiedade, psicose, entre outros. O tratamento das doenças mentais varia de paciente para paciente. Em alguns casos é necessário internação do paciente.

TEXTO ORIGINAL DE DICAS DE SAÚDE

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS