“No futuro você ainda vai me agradecer”. A clássica frase de mãe faz muito mais sentido agora, com a análise dos cientistas da Universidade de Essex, na Inglaterra. Eles descobriram que filhos criados por mães rígidas têm mais chances de se tornarem bem-sucedidos em sua profissão no futuro.

Os testes foram feitos ao longo de seis anos, em que os pesquisadores acompanharam 15.500 meninas, entre 13 e 14 anos de idade. A descoberta mostrou que as jovens acostumadas com um padrão rigoroso de educação dentro de casa e que tinham as famosas “mães chatas”, tinham maior propensão a entraram na faculdade e disputarem altos salários.

Também foi observado que essas meninas criadas de forma rígida apresentavam índices menores de gravidez na adolescência. “Os pais são a primeira referência comportamental da criança, portanto é comum que copiem deles não só o falar e andar, como também atitudes e hábitos de vida. Isso pode nos deixar apavorados ou mesmo robóticos, tentando controlar esse exemplo ou aquele outro, mas a ideia não é essa”, comenta a psicóloga Daniella Freixo.

Ela explica que esse tipo de postura não funciona nem com adultos, muito menos com crianças. “É fundamental percebermos o que há de mais valioso para nossos filhos, a relação de verdade vivida intensamente conosco. Com o exemplo que somos não é diferente, é automático, vivo, inerente”, finaliza a especialista.

Imagem de capa: Shutterstock/num_skyman

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS