Como adultos reagem frente ao bullying

Por Marcela Alice Bianco

Um vídeo tocante que nos mostra como adultos reagem frente ao comportamento de bullying que duas meninas fazem à uma garota mais nova num ponto de ônibus.  Esse foi o experimento social realizado pela UP TV e que nos refletir mais uma vez sobre esse tema.

O comportamento de bullying nos chama para a dinâmica inconsciente do bode expiatório. Quem executa a ação destrutiva contra o outro, projeta nele suas próprias imperfeições, defeitos e inseguranças pessoais, como forma de afastar o olhar negativo sobre si e deixando os holofotes mirados para àqueles que considera mais frágeis, inferiores ou indefesos.

A questão relaciona-se diretamente com a autoestima, seja de quem promove ou de quem sofre o bullying, bem como a construção da ética e da capacidade empática do ser humano.

Veja:

A situação colocada no vídeo é a seguinte: duas meninas, por serem mais velhas e por estarem em maior número, sentem-se à vontade para constranger e zombar da menina que, por sua vez, não encontra apoio social em seus pares naquele dado momento e não consegue reagir às críticas e ofensivas dirigidas a ela, reagindo passivamente.

A intenção é avaliar como os adultos reagem a isso, seja com relação as praticantes das ofensas, ou em relação a jovem vítima. Estes, logo que percebem o que está acontecendo, usam os recursos adquiridos com a maturidade para manejarem a situação.

No caso, percebe-se dois mecanismos atuantes: a tentativa de conscientização das garotas que estão praticando o ato ofensivo; e a ação protetiva dirigida à vítima. Na primeira atitude, os adultos tentam impedir a continuidade da ação e argumentam com a dupla mostrando-lhes a inadequação de seus comportamentos, pautando-se na ótica da empatia e da ética. Na segunda, as pessoas buscam por um comportamento de proteção, chamando a menina para sentar junto, elogiando a sua mochila, procurando valoriza-la, consola-la e diverti-la.

Nas duas reações o que vemos é uma conduta amorosa, respeitosa e firme no manejo do comportamento de bullying e que efetivamente interrompe a ação destrutiva das meninas, desarmando-as. Uma bela demonstração de como podemos reagir quando presenciarmos uma situação semelhante!

Compartilhar
Psique em Equilíbrio
Acreditamos que o despertar da consciência é requisito para a saúde emocional. A psicoterapia auxilia a buscar em nós mesmos os potenciais encobertos e a ampliar os recursos que podemos usar para solucionar aquilo que nos incomoda. Neste processo você é o protagonista da sua história e o psicoterapeuta sua testemunha! Entre em contato: www.psiqueemequilibrio.com.br



COMENTÁRIOS