Como diminuir os riscos da internet para adolescentes – 4 dicas para pais

A internet com toda a sua interatividade e acessibilidade (já que não precisamos mais de um computador para nos conectar) tem causado uma grande revolução no nosso comportamento nas últimas décadas. Isso se evidencia quando percebemos as mudanças na nossa forma de comprar, na nossa forma de pesquisar, de estudar, de conhecer o mundo, com as redes sociais podemos entender que mudamos inclusive a nossa maneira de nos relacionar com as outras pessoas, já que atualmente é mais fácil se comunicar com um amigo via rede social que pessoalmente.

Adolescentes que tendem a passar muito tempo “conectados” com frequência tem acesso a conteúdo violento, podem sofrer ou praticar cyberbullying, ter acesso a drogas, ter imagens publicadas sem a sua autorização circulando em toda a rede, enfim, são muitos os riscos ligados ao uso da internet que estão para além do risco de aprender e testar um comportamento novo.

E agora, como proteger os nossos adolescentes desses perigos?

Primeiramente é importante que os pais percebam que não trata-se que uma questão de proibir ou não o uso da internet. Na nossa realidade atual é muito importante ter acesso a internet, o que precisamos mesmo é ensinar os adolescentes a usarem de forma adequada e segura essa ferramenta.

Então, separei aqui algumas dicas que podem amenizar esses perigos:

1) Se você não conhece as novas ferramentas de mídia eletrônica e o potencial uso do computador na internet, ficará muito difícil acompanhar o seu filho na web, concorda? Então se você faz parte desse grupo de pais, procure se informar e aos poucos se aproprie desse conhecimento.

2) É possível sim, supervisionar o uso da internet, você pode determinar horários e proibir o acesso a sites inapropriados para a idade do seu filho;

3) Colocar o computador num local da casa de circulação também é importante, assim toda a família visualiza o conteúdo acessado com facilidade;

4) E por último, converse bastante. Instrua o seu filho(a) sobre os perigos da internet, ajude-o (a) a ter sempre uma posição mais crítica sobre isso, pergunte a respeito dos sites que ele vista, sobre a necessidade atual que as pessoas geralmente têm em se expor, será que tudo aquilo publicado corresponde a verdade literal?

Enfim, manter uma relação mais próxima é sempre a chave para acompanhar e orientar o adolescente em vários assuntos, inclusive nesse. Ter tempo para ouvi-lo e interesse em fazer isso podem fazer uma grande diferença.




COMENTÁRIOS