Como escolher o melhor psicólogo para você?

Por Adriana de Araújo

Uma dúvida comum antes de decidir fazer psicoterapia é como escolher o melhor psicólogo. São diversas as técnicas e abordagens que os psicólogos utilizam. As formações são inúmeras e o estilo de trabalho bem diferente. A forma como cada sessão é conduzida depende do método e conceito apresentado. Que dúvida cruel, hein?

De fato, o melhor psicólogo será aquele que você também tiver uma boa empatia. Claro, que não é só isso: um bom profissional tem que ter boa formação, entender bem o que estudou, saber utilizá-las de forma correta, ser capaz de fazer uma boa anamnese, com um perfeito diagnóstico e planejamento para conduzir as sessões, ser livre de rótulos com relação ao paciente, mas entender o caso de forma única e precisa, tem que dominar as técnicas que segue e as ferramentas usadas, assim poderá aplicá-las ou mesmo ensiná-las aos seus pacientes.

Segue abaixo uma lista do que você vai precisar saber para escolher o seu melhor psicólogo:

Indicação Uma boa forma de encontrar um bom profissional é pegar indicações. Conversar com alguém que já tenha passado por esse profissional antes e saber qual a experiência que essa pessoa relata do tratamento, como foram feitas as sessões e o que era aprendido e utilizado para cura é um ótimo caminho! Outra forma de conseguir indicações é através de algum artigo que você leu desse profissional, um livro escrito por ele, um vídeo ou quem sabe até um site falando do trabalho que essa pessoa faz.

Currículo Ler a apresentação desse profissional, onde ele estudou, com quem aprendeu, o que faz de trabalho, quais são suas habilidades e técnicas também são ótimas referências, ainda mais se você já tiver uma noção de que tipo de tratamento ou abordagem você procura.

Endereço Escolher um profissional com consultório de fácil acesso para você facilita. Deve ser algum lugar que você goste de ir e se sinta bem ao estar lá. Muitos psicólogos também atendem por Skype, o que pode facilitar a escolha pelo profissional, até mesmo alguém de outra cidade, estado ou país e você pode estar na sua casa, trabalho ou outro ambiente escolhido por você de modo confortável ao ser atendido numa sessão com formato moderno e de grande resultado.

Diminuir a crítica também é importante: esteja atendo ao que você busca com lógica e coerência. Alguns pacientes esperam que o terapeuta siga exatamente o que ele ensina e nem sempre isso acontece. Seria o ideal: que o que o psicólogo fizesse em sua vida particular exatamente o que ele aconselha em consultório, mas não necessariamente isso ocorre.

Por exemplo, um paciente que quer parar de fumar, às vezes, fantasia que o terapeuta não pode fumar ou mesmo que já tenha superado esse problema. Eu não fumo e trato pacientes com essa queixa, mas eu tenho alguns colegas de profissão que fumam e sabem muito bem desenvolver a técnica com sucesso e bom desempenho com seus pacientes. Ou seja, não parece muito coerente um fumante ajudar outro fumante a parar de fumar, mas isso acontece sim e mais do que você pode imaginar. Às vezes, o que nos parece óbvio não é para o processo de cura e bem-estar individual. Então, limpe-se de preconceitos e escolha seu profissional com calma e serenidade.

Uma vez escolhido o profissional, tenha em mente que o bom relacionamento entre o paciente e o terapeuta é importante para o bom andamento da terapia. Não há necessidade de que vocês sejam amigos ou que compartilhem das mesmas escolhas de vida, mas respeito, comprometimento e manutenção do acordo feito é fundamental.

O tratamento psicológico tem objetivo de cura de questões da mente, que muitas vezes, interferem não só o mental, mas o corpo também. Escolha com sabedoria quem vai lhe orientar para um bom caminho de serenidade e tranquilidade mental. Sucesso na sua escolha!

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS