Como não ser binário

Em sistemas eletrônicos, chamamos de binário um conjunto de códigos capazes de gerar operações matemáticas complexas por meio de dois dígitos simples: o 0 e o 1. Usando uma lógica chamada Booleana, seu computador, neste exato momento, está usando esse sistema binário para processar este texto e as outras abas abertas do seu navegador. Só que a velocidade desse processo é tamanha que você não consegue ver. Mas, está acontecendo.

Provavelmente quando você era pequeno, também torceu para que a Cinderela triunfasse sobre a Madrasta Má. Vibrou intensamente com a astúcia de Dorothy ao fazer desaparecer a Bruxa Má do Leste, em Mágico de Oz. Provavelmente agora adulto, você resplandece com a vitória do seu time em um clássico, mas pode ficar bem contrariado quando algo sai fora de seu controle, por exemplo, pedir algo doce e sua língua provar que é salgado.

No sistema binário, basicamente, o 0 é não e o 1 é sim. No sistema humano, temos bom e mau, quente e frio, esquerda e direita, gay e heterossexual, entre outros tantos. Quando entramos na faculdade, dizem que se você gosta de números e equações, você não é bom com interpretação de textos. Em questões políticas, se se defende as minorias, não se pode ter o direito de ter um carro de luxo. Porque, automaticamente, uma coisa anula a outra.

E os exemplos são tão inúmeros quanto as operações com números binários possíveis: se se gosta de usar camisetas de cor preta, provavelmente nos deparamos com uma pessoa antissocial. Se gosta de determinado tipo de música, em hipótese alguma pode ir a shows de outro estilo. E assim por diante.

Carl Jung sugere em sua clássica obra O Homem e Seus Símbolos que “Não importa até onde o homem estenda os seus sentidos, sempre haverá um limite à sua percepção consciente. (…) posição evidentemente tão falsa quanto a pretensão de que sabemos tudo a respeito do universo físico. Nossa psique faz parte da natureza e o seu enigma é, igualmente, sem limites.”

Você está lendo este texto em um aparelho eletrônico. Isso foi resultado do esforço de diversas áreas, mas podemos destacar a tecnologia da informação, a engenharia de produto e a comunicação, ou, em um sistema binário mais simples: exatas e humanas. DJs reúnem dois ou mais tipos de sons completamente diferentes para formar um novo. O amarelo e o azul são cores opostas no ciclo de cores, mas, juntas, formam o verde. Os sinestésicos são capazes de sentir um aroma e provar um cheiro.

Dizia uma sorte do dia de uma antiga rede social que quem se define se limita. Você está preparado para ir além do certo e errado?

Compartilhar
Thaís Batista
Thaís Batista é publicitária por formação e está se especializando em semiótica psicanalítica pela Cogeae PUC-SP. Trabalha com Marketing Digital, lida com números, gráficos e planilhas o dia todo, mas é fascinada mesmo pelo comportamento humano e pela complexidade de uma vida simples.



COMENTÁRIOS