Os conceitos de nudge e sludge foram inventados pelo vencedor do prêmio nobel de Economia Richard Thaler. O famoso economista comportamental uniu fundamentos da psicologia com a economia para explicar de maneira razoavelmente simples o processo pelo qual as pessoas tomam decisões no mundo real e como ele poderia ser melhorado.

Como já é sabido nos meios especializados, a força de vontade é um recurso finito. A utilização de nudges e sludges tem como objetivo principal diminuir ao máximo a necessidade de utilizar esta reserva de força de vontade para fazer ou deixar de fazer algo ao diminuir ou aumentar as barreiras para uma atividade.

Estas duas ferramentas são um recurso tão versátil e combinável que é possível utilizá-los para praticamente qualquer hábito ou tarefa que se esteja tentando melhorar ou evitar, de hábitos alimentares mais saudáveis até práticas mais conscientes para obter melhores resultados no trabalho ou esportes.

Um exemplo simples de nudge – palavra que pode ser traduzida como “deixa” – relacionado à alimentação saudável é colocar uma cesta de frutas frescas em algum lugar bem visível e de fácil acesso. Desta maneira, quando alguém estiver com fome as frutas serão a primeira coisa que ela terá a sua disposição e isto aumentará a chance de que ela se alimente de maneira saudável.

Para continuar na via alimentícia, um exemplo contrário de sludge – a “anti-deixa” – é colocar os doces em algum lugar trancado ou até mesmo não comprá-los. Dificultar o acesso ao aumentar as barreiras para comer o doce faz com que a pessoa tenha que despender um esforço extra para concretizar esta ação prejudicial e considere que a recompensa não vale a pena.

Da mesma maneira, é possível combinar os dois para maximizar o resultado. Utilizando os dois exemplos acima, deixar alimentos saudáveis facilmente acessíveis ao mesmo tempo em que alimentos pouco saudáveis estão em locais de difícil acesso fará com que qualquer pessoa automaticamente prefira a opção mais saudável, e o melhor de tudo é que isto será feito com pouco ou nenhum esforço.

Em relação a prática de esportes, o grande competidor de poker, Yuri Martins, possui algumas dicas excelentes para lidar com o tédio que inevitavelmente aparece durante a realização de treinos e tarefas mais simples ou repetitivas com um nível de dificuldade técnica menor. Quando se encontra em uma mesa com adversários que estejam em um nível técnico abaixo do dele, Martins tenta aproveitar a oportunidade para focar muito na mesa e fazer leituras mentais sobre as mãos que rolam, tentando pegar sinais inconscientes de outros competidores e mantendo uma pontuação sobre cada vez que acerta um destes desafios.

Ao inserir um nudge que torne mais fácil aproveitar ao máximo uma atividade mais simples, que no caso a torna uma prática consciente, os resultados obtidos com cada treino ou disputa sempre serão melhores e o nível técnico aumentará.

Este tipo de nudge com pontuação para boas práticas serve literalmente para qualquer habilidade prática que alguém esteja querendo desenvolver, tanto relacionada a esportes quanto a tarefas no trabalho e também é possível adicionar um sludge para melhorar ainda mais a produtividade, como retirar pontos cada vez que alguma coisa que se quer evitar acontecer.

Ficar checando o celular, especialmente durante a realização de alguma tarefa mais maçante no trabalho ou até mesmo durante os momentos de lazer, é péssimo para a produtividade e até mesmo para atingir objetivos. Então desabilitar o touch id e colocar uma senha mais complicada, além de tirar um ponto cada vez que o celular for checado, pode realmente ajudar a diminuir este hábito indesejado.

Conforme já foi dito, nudges e sludges são algumas das ferramentas mais versáteis que se tem à disposição para encorajar ou desencorajar hábitos e outras ações que se queira tomar ou deixar de tomar. Bastando apenas um pouco de criatividade e esforço preciso para criar e combinar qualquer um dos dois para a necessidade específica que se queira endereçar.

Imagem de capa: Pxhere Foto por Pxhere/CC0

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS