Crianças que perdem seus pais ainda sentem tristeza quando adultos

Segundo dados uma em cada sete crianças perde seus pais ou irmãos durante a infância – e esse trauma pode ser levado para a idade adulta. 73% desses adultos acreditam que sua vida teria sido muito melhor se seus parentes não houvessem morrido quando eles ainda eram jovens.

Dos 1006 adultos entrevistados, 110 perderam um dos pais antes dos 20 anos, 52 perderam um irmão e 13 perderam ambos. A maioria dos participantes declarou que trocaria um ano inteiro de suas vidas para poder passar mais um dia com o parente que perderam.

 

No entanto 59% das pessoas que sofreram esse tipo de perda declararam que se sentiam mais fortes depois de passarem pela experiência – a afirmação era que, com a morte de um parente, a noção de família ficava mais forte e a pessoa acabava se aproximando mais dos seus familiares restantes.

85% dos pais que perderam o marido ou a esposa declaram que desejariam dar mais apoio aos filhos para amenizar seu sofrimento.

Além disso, de acordo com especialistas há diferenças na forma em que meninos e meninas encaram o sofrimento. 38% das mulheres afirmaram que perder o pai ou a mãe foi a experiência mais terrível que elas passaram. Apenas 29% dos homens concordaram.

O sofrimento, apesar de ser amenizado com o passar dos anos, volta com mais força em momentos especiais da vida do jovem em que os pais deveriam estar presentes, como em formaturas e casamentos.

Fonte: CNN

TEXTO ORIGINAL DE HYPESCIENCE

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS