Desconstruindo mitos: introversão, extroversão e timidez

Por ISABELLE FERNANDES

Tenho quase certeza de que todo mundo, ao menos uma vez na vida, já ouviu falar sobre introversão e extroversão, e se perguntou em qual das duas definições se encaixariam. Alguns podem ter se identificado facilmente e adotado essa identidade pra si mesmos, outros podem ter ficado tão confusos que passaram a duvidar de todas as ideias que acreditavam ter sobre si (o que foi o meu caso). Só que tem mais uma definição que pode estar causando essa confusão na cabeça de muita gente: timidez.

Todos os tímidos são introvertidos? Existe extrovertido tímido? Todos os introvertidos são socialmente esquisitos? Bom, fiz minhas pesquisas e, usando um pouco do que eu aprendi na faculdade, cheguei a algumas conclusões e tcharam, temos esse post. Então, vamos lá.

Antes de mais nada, preciso explicar que introversão e extroversão não é como preto e branco. Ou a pessoa é completamente extrovertida ou completamente introvertida, não. Existem áreas cinzentas entre as duas coisas e às vezes uma pessoa pode estar no meio termo entre elas. Além disso, normalmente uma pessoa que é extrovertida na maioria das vezes pode ter momentos de introversão em outras e vice versa. OU SEJA:::: não tem nada errado em se identificar com os dois traços de personalidade.

Agora vamos às explicações:

Extroversão

Uma personalidade extrovertida é aquela que ama novidade. Pessoas extrovertidas em geral gostam de sair, de estar cercada de gente e também de conhecer pessoas e lugares novos. É revigorante pra ela estar em meio aos outros, ela se sente bem e à vontade. Quem é extrovertido na maioria das vezes acha muito mais fácil trabalhar em grupo do que sozinho, é como se as ideias fluíssem melhor, tanto que costumam continuar muito animadas após passar um tempo com companhia. Basicamente na extroversão as pessoas são motivadas por fatores externos a ela, mas como eu disse lá em cima, de vez em quando ela pode sentir a necessidade de ficar sozinha um tempo.

Introversão

Já as pessoas introvertidas funcionam ao contrário: sua fonte de motivação está em fatores internos. Geralmente elas preferem atividades solitárias ou com pouca gente, não se incomodam nem um pouco em fazer coisas sozinhas e acham as atividades sociais cansativas depois de um certo tempo. Com isso eu não quero dizer que eles são antissociais que preferem ficar longe das pessoas. Introvertidos também gostam de sair com os amigos ou ter relacionamentos amorosos, eles só apreciam e precisam de um tempo só pra eles. É nesse tempo sozinhos que eles recarregam as energias depois de alguma atividade social e é quando são mais produtivos. Além do mais, ser introvertido não é sinônimo de não saber agir socialmente, o que costuma acontecer é o contrário: pessoas introvertidas podem ser muito boas no trato social, só que no seu tempo e do seu jeito.

Timidez

A timidez não é um traço de personalidade, ou uma coisa com a qual se nasce. Sendo bem simplista, ser tímido é não saber como agir em determinada situação social e se sentir inseguro e desconfortável com isso (sendo que em muitos casos a pessoa pode ter sintomas de ansiedade diante dessas situações como mãos geladas, falta de ar, coração acelerado etc). Esse não saber como agir vem lááá de trás, da nossa infância, onde em algum momento, por algum motivo, não aprendemos ou não nos ensinaram como agir com as pessoas em uma ou várias situações. Ninguém nasce sabendo como iniciar uma conversa ou mantê-la, como se aproximar de alguém desconhecido ou se apresentar em público. Essas coisas a gente aprende ao longo da vida, seja com as experiências, com instruções de algum adulto ou figura de referência ou mesmo observando as atitudes das outras pessoas nesses contextos. Então, quando por algum motivo deixamos de ter esse aprendizado e acabamos nos deparando com uma situação que exigiria ele, vem a timidez.

Como vocês podem ver, enquanto a extroversão e a introversão são aspectos da personalidade, ou seja, a gente nasce com uma tendência a agir de forma mais expansiva ou retraída, a timidez é a falta de repertórios comportamentais (quantos “saber agir” você tem) em determinadas situações. Isso significa que as pessoas tímidas podem aprender os comportamentos necessários para se sair bem nas situações onde tem dificuldade, até chegar um momento em que sua ansiedade ou desconforto vai ter praticamente desaparecido (menos em situações normalmente causadoras de ansiedade, como o primeiro dia no novo emprego, apresentação do tcc pra banca de professores etc).

Analisando tudo isso, cheguei à conclusão de que eu sou uma pessoa extrovertida, mas bem tímida. Quase sempre eu quero conversar com pessoas que parecem legais ou que de alguma forma descobri assuntos em comum, mas não consigo ir até elas. A sensação é que eu tenho nesses momentos é bem parecida com a que Stephenie Meyer descreve em A Hospedeira: é como se houvesse outro ser dentro do meu crânio usufruindo do meu cérebro enquanto minha consciência fica ali apenas observando, sem poder interferir em nada do que esse outro ser está fazendo com o meu corpo. Apesar do medo de me aproximar e de não saber como agir, eu amo estar com as pessoas de quem eu gosto e uma semana feliz é aquela em que eu saio pra lugares diferentes vários dias seguidos HGUDFHUIDFHGIFHGD.

E mesmo assim, gosto de ter pelo menos um dia na semana onde eu posso ficar em casa, enfurnada no meu quarto ouvindo música sem parar e sem ser incomodada. É um momento que eu dedico só pra mim, e eu o prezo bastante. Essa é uma característica de introversão? Sim. Mas é aquilo: seres humanos não são engessados, são fluidos. Apesar de tendermos a repetir uma determinada forma de agir, podemos agir de uma maneira totalmente diferente de vez em quando.

Então amigues, não existe certo e errado quando se trata desses três aspectos. Apesar deles terem seus pontos negativos que podem trazer frustrações, está tudo bem ser extrovertido, introvertido, tímido ou uma mistura de tudo. O que define se algo é saudável ou não é se ele não te causa transtornos na sua vida a ponto de te deixar mal. Se está tudo bem, então não fique noiado, apenas se entenda e se aceite.

Texto retirado do site Conversa Cult

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS