Árvore de natal, pisca-pisca nas janelas, panetones no supermercado, amigo secreto no trabalho, peru para a ceia… o final de ano tem dessas coisas. É o momento de fechar o ciclo, de despedir-se do que foi, de queixar-se do que não aconteceu, de refletir, de cumprir superstições. Mas além de tudo isso pode ser um bom momento para desintoxicar a mente para o ano que se inicia.
Para a desintoxicação física fala-se de dietas, sucos verdes, alimentação natural, mas a mente, assim como o corpo, precisa desintoxicar. Nosso lado psicológico também necessita de cuidado, inclusive o bem-estar está relacionado ao equilíbrio entre corpo e mente.
Durante o ano passamos por diversos acontecimentos, alguns tranquilos, outros que nos exigem mais habilidade, por inúmeras vezes nestes 366 dias fomos acometidos por pensamentos negativos, conflitos, mágoas, raiva, estresse, ansiedade, vibrações ruins, culpas, relações tóxicas e muitas destas vivências podem estar guardadas, gerando peso e ocupando um espaço valioso de novas experiências. Talvez esteja na hora de descarregar e iniciar 2017 de uma forma mais leve, limpar a mente daquilo que não nos faz bem e não traz paz de espírito. Por onde podemos começar?
1- Reconhecer e organizar pensamentos: pensamentos negativos, conflitos de ideias, confusão mental, pressão, não ver saída para os problemas, são coisas que podem baixar nossas energias. Transferir estes pensamentos para o papel é um jeito de organizar e de facilitar o processo de deixar ir aquilo que não é mais útil manter. Ainda vale questionar: o problema realmente é possível de ser resolvido? Pode ser resolvido agora? É importante tirar o foco do problema para conseguir visualizar outros ângulos de solução.
2- Identificar emoções: quais emoções estão atreladas a estas situações? Raiva, decepção, desespero, culpa, tristeza. Para lidar com as emoções precisamos antes identificá-las, se estamos com raiva como expressá-la de forma adequada, se temos mágoas como limpá-las pra continuar em frente. Fazer isso sozinho não é tão fácil, mas podemos buscar um psicólogo para auxiliar na tomada de consciência e limpeza das emoções, até mesmo porque nem sempre o tempo dará um jeito em tudo.


3- Estabelecer atitudes: é hora de integrar pensamento, sentimento e ação. A mente pode ficar sobrecarregada com tantas informações, cabe a nós alterarmos este cenário. Assim como selecionamos o alimento que consumimos, é importante aprender a filtrar melhor o que absorvemos. Desapegar do que nos faz mal, trazer para nosso dia a dia o que nos faz bem, e em vez de querer entender porque os outros fazem isso ou aquilo, desenvolver o autoconhecimento pra reconhecer o que fazemos com aquilo que fazem conosco.
A desintoxicação é para ajudar limpar aquilo que não é útil ser mantido, não para evitar viver estas situações, pois a vida é movimento, altos e baixos, vais e vens.

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Angelica Neris
Olá, sou psicóloga e professora de língua espanhola. Trabalho como psicoterapeuta de casais, famílias, indivíduos e grupos, além da psicoterapia atuo em projetos de saúde laboral, psicologia do esporte e do exercício e orientação profissional.

COMENTÁRIOS