Por José Roberto Marques

O ambiente corporativo exige muito de nós, não é mesmo? São relatórios para entregar, campanhas a elaborar, pessoas para lidar. Por um lado, é bom sempre se sentir útil e ter a capacidade de cada vez mais superar nossos limites, porém, o excesso de tarefas e a tensão podem acabar gerando o estresse no trabalho.

Esse assunto é bem sério e tem sido bastante discutido nos últimos anos, tornando-se algo até comum nas corporações, o que não é nada positivo. Uma pessoa que está sofrendo com o estresse no trabalho acaba afetando não só seu rendimento profissional, como principalmente a sua saúde e, consequentemente, diminui sua qualidade de vida. Quem sofre de estresse começa a apresentar alguns sintomas como: cansaço constante, sono excessivo ou insônia, tensão muscular, alterações no apetite, dificuldade de atenção e concentração e até mesmo doenças físicas como hipertensão, alterações no sistema imunológico, gastrite e problemas do coração.

Os fatores que mais levam as pessoas a terem estresse no trabalho são o excesso de tarefas, dificuldades em conseguir conciliar vida pessoal com profissional, conflitos com pessoas da equipe ou até mesmo problemas com a política da empresa. Existem algumas medidas bem eficazes que ajudam a diminuir o estresse no trabalho. Vamos conferir?


Organização de Tarefas

É comum que algumas vezes as pessoas acabem ficando sobrecarregadas com tarefas da empresa, porém, quando isso acontece com frequência é sinal de que algo vai mal. É necessário que você tenha um cronograma que te permita cumprir tudo o que precisa em um prazo bom tanto para você quanto para a empresa.
Estabeleça prioridades

Para que não haja problemas com a execução e os prazos de suas tarefas, faça uma lista de quais são suas prioridades, por exemplo, colocando na frente os projetos com prazo de entrega mais curtos ou que necessitem de uma atenção maior do que os outros.
Tenha consciência de seu limite

A partir do momento em que tudo se torna prioridade, nada mais é. Se você recebe uma carga de trabalho muito maior do que pode realizar, converse com seu superior. Nesse caso, é preferível que aumente a equipe, fazendo assim com que a distribuição de tarefas seja mais justa, sem sobrecarregar ninguém.
Evite distrações

Procrastinação é um problema que te prejudica tanto no lado profissional quanto no pessoal. Tenha em mente de que você tem um tempo estipulado para cada tarefa, e que parar no meio para ver uma notícia, conferir o preço daquele celular que queria comprar ou responder aquela mensagem engraçadinha de um amigo irá quebrar a sua linha de raciocínio, fazendo assim com que você leve mais tempo para realizar algo que é, de fato, mais importante.


Tenha tempo para seus assuntos pessoais

Se dedicar ao trabalho é importante sim, mas você não pode deixar sua vida pessoal de lado. Ao chegar em casa e aos fins de semana, passe um tempo de qualidade com seus amigos e familiares e busque fazer coisas que você gosta. Outro ponto que pode te ajudar a aliviar as tensões do dia a dia é ter um hobby. Por exemplo, se você gosta de cozinhar, que tal entrar em um curso onde você irá aprimorar esse talento e se divertir ao mesmo tempo?
Busque sempre ter um relacionamento bom com seus colegas de empresa

É natural que as pessoas tenham opiniões e posições diferentes, e isso acontece no trabalho, na faculdade, no seu bairro. Com isso, é necessário ter uma mente aberta e aceitar as limitações e diferenças do outro. Evite entrar em discussões desnecessárias e procure conhecer melhor seus colegas do trabalho. Caso tenha algum desentendimento com alguém, busque resolver com a pessoa da maneira mais amigável possível. Ao criar laços e demonstrar respeito por todos, você ajudará a manter um clima mais leve na empresa.
Faça o que gosta

Nem todo processo do trabalho é prazeroso, porém, você se sentirá mais feliz e motivado ao fazer atividades que gosta. Descubra no que você é bom e pratique isso, pois a partir do momento que você faz algo que te dá prazer, melhor será o seu desempenho e a satisfação consigo mesmo.
Avalie sua situação na empresa que trabalha

Você trabalha muito e ganha pouco? Seu chefe é desrespeitoso com você? Os benefícios dados não são suficientes para cobrir suas despesas? Você não tem perspectiva de crescimento em sua empresa? Você não tem os recursos básicos que te permitem realizar um trabalho de qualidade? Se a resposta for afirmativa para alguma dessas questões, então você precisará fazer uma avaliação se realmente vale a pena continuar onde está. Caso contrário, não tenha medo de buscar por outro lugar, pois não vale a pena comprometer a sua saúde em um emprego que não te traga estabilidade e nem felicidade.

Imagem de capa: Shutterstock/fizkes

TEXTO ORIGINAL DE IBC COACHING

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS