Dificuldades emocionais podem causar insônia

Por Daniela Malagoli

Há uma relação entre a habilidade de demonstrar emoções e o desenvolvimento de insônia (e insônia persistente). É o que mostra um estudo da Universidade de Orebro, Suécia.

As conclusões foram publicadas no jornal British Psychological Society: pessoas que estão perdendo a habilidade de regular suas emoções possuem mais chances de ter insônia. E, caso isso ocorra, também há chances de o problema se tornar crônico. Segundo o coordenador do estudo, Markus Jansson-Fröjmark, é preciso dar atenção a este resultado, pois é possível trabalhar estratégias de controle das emoções, atuando assim, na prevenção de distúrbios do sono.

Cerca de 2.300 adultos participaram da pesquisa, respondendo questionários sobre emoções (dificuldade com impulsos etc) e insônia (problemas em acordar cedo, prejuízos do sono curto etc). O interessante é que, inicialmente, não fora observada nenhuma ligação entre emoções e insônia. Porém, quando parte dos questionários de seguimento foi devolvida, num período entre seis e dezoito meses mais tarde, foi observado que os participantes cuja capacidade de regular as emoções havia diminuído (desde a pesquisa original) foram mais propensos à insônia.

Em termos de números, a reduzida capacidade de regular as emoções foi associada a um risco 11% maior de desenvolver um novo ataque de insônia ou relatar insônia persistente.

VIAScience Dailly
FONTEMeu cérebro
Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS