É hora de se desconstruir

Todos os dias nos deparamos com diferentes situações da vida, sejam elas boas ou ruins. Por mais que estejamos preparados e que tenhamos um “planejamento de vida”, sempre alguma coisa foge de nosso controle. Que atire a primeira pedra quem nunca viveu isso. Nunca estamos preparados para aceitar o que sempre achamos ser improvável e isso requer amadurecimento e uma cabeça “aberta”.

Quantas vezes repetimos a frase “Se fosse comigo seria diferente” ou “Isso jamais vai acontecer comigo”. Pode ser uma gravidez, uma demissão, uma separação, uma traição, uma mentira ou qualquer outro fato e, temos a mania de julgar as atitudes alheias, porque achamos que tal situação nunca vai acontecer conosco.

E se acontecer, como vamos reagir? Vivemos em uma sociedade que fala de inovação, de novos conceitos e comportamentos, mas que continua tradicional e, na maioria das vezes preconceituosa. Queremos ser diferentes dentro de grupos e padrões que são aceitos pela sociedade, e julgamos intensamente aqueles que resolvem fugir a esse padrão. Será que a opinião de determinados grupos é mais importante que a sua? Mais relevante do que seu jeito de pensar, de agir e de buscar a sua maneira de ser feliz?

Está na hora de aprendermos a nos desconstruir. Enxergar a vida de uma forma mais leve. Encarar as diferenças e aceitar a vontade das pessoas. Respeitar o próximo e viver de dentro pra fora, sem medo de expressar o que você realmente sente e quer experimentar para você. Tente viver novas situações que façam bem à você, ao seu interior. Seja livre de pensamento e de coração. Não estamos aqui para agradar pessoas, mas para sermos solidários com o próximo e lutarmos pela nossa felicidade.

Desconstruir-se é dar a você uma nova chance de repensar sua vida e suas escolhas. É aprender a ter humildade e valorização por todos que estão ao seu redor e principalmente entender que não podemos ter o domínio total de nossas vidas! Renove-se.

Compartilhar
Karina Beatrice Frainer
Karina Beatrice Frainer tem 32 anos e mora em Santa Catarina. Formada em Design de Moda pela Uniasselvi em 2007 e em Jornalismo pelo Ibes Sociesc em 2012. Pós – Graduada em Novas Mídias Rádio e TV pela FURB em 2012. Em 2015 iniciou o curso de extensão em Psicologia e Psicoterapia Existencialista na FURB em Blumenau. Possui experiência em rádio, TV, jornal impresso e mídias digitais.



COMENTÁRIOS