Esgotamento emocional

Por Deise Azevedo

Você provavelmente já se sentiu com pouca energia e com um cansaço físico e psíquico, e pensou: “Estou no meu limite! Não aguento mais!” Pois bem, esses são sintomas do esgotamento emocional.

Em uma situação de esgotamento emocional, a pessoa se percebe incapaz para dar algo de si, tem falta de vontade e iniciativa para realizar atividades (abulia), se sente incapaz de experimentar prazer – “nada tem graça” (anedonia), sente falta de A vontade é o centro das nossas decisões.

Sem vontade a pessoa passa a adiar ações. No estado de esgotamento emocional, a pessoa passa muito tempo fazendo reflexões sobre suas incertezas, e isso ofusca a razão. Somado a isso, a falta de energia impede o movimento inicial que toda decisão necessita para ser executada. A pessoa não consegue dar o “primeiro passo”.

Dessa forma, a pessoa tem uma sensação de vazio interior e peso nas costas. Como se estivesse se arrastando pela vida – sem forças e sem poder fazer nada para mudar.

A Terapia Cognitiva estuda como a realidade é percebida pela nossa mente, a  maneira como fazemos a interpretação dos acontecimentos da vida e como agimos a partir dessa interpretação. Foca, portanto, na pessoa e no ambiente. Por isso, tem excelentes contribuições para a prevenção e a cura do esgotamento profissional.

Se você se identificou com essa descrição de sintomas, procure um psicoterapeuta que te ajudará a prosseguir de forma saudável.

Referência: Almada, R. (2013) O cansaço dos bons: a logoterapia como alternativa ao desgaste Vergem Grande Paulista, SP: Editora Cidade Nova.

Compartilhar
Deise Azevedo
Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental-E-mail: psideiseazevedo@gmail.com-CRP 08/17934-Fone: 45 9838-4425, em Cascavel-PR



COMENTÁRIOS