A exposição constante a cenas de sexo influenciam os hábitos sexuais de jovens. Isso é o que defende um novo estudo feito na Universidade de Missouri, nos Estados Unidos. As informações são do HealthDay News. Os jovens que haviam sido expostos a maior quantidade de conteúdo sexual em filmes se tornaram sexualmente ativos mais cedo e se mostraram mais propensos a apresentar comportamentos de risco, informou o estudo. Os jovens que haviam sido expostos a maior quantidade de conteúdo sexual em filmes se tornaram sexualmente ativos mais cedo e se mostraram mais propensos a apresentar comportamentos de risco, informou o estudo.

Após analisar cenas de sexo presentes em filmes de grande bilheteria lançados entre 1998 e 2004, foi pedido para que 1200 adolescentes com idade de 12 a 14 anos listassem quantos desses filmes eles já haviam assistido. De acordo com HealthDay News , os cientistas acompanharam o comportamento sexual desses adolescentes, questionando sobre comportamento de risco, uso de preservativos e início da vida sexual.

Os jovens que haviam sido expostos a maior quantidade de conteúdo sexual em filmes se tornaram sexualmente ativos mais cedo e se mostraram mais propensos a apresentar comportamentos de risco, informou o estudo.

Publicado na revista Psychological Science , o estudo destacou um traço de personalidade específico chamado de busca de sensações – uma tendência a buscar formas uma tendência dos jovens a buscar novidades, entre elas o sexo, que acontece entre os 10 e 15 anos. Segundo a pesquisa, a maior exposição a cenas de sexo em filmes durante a juventude levou a um pico maior de busca de sensação durante a adolescência.

TEXTO ORIGINAL DE TERRA

Imagem de capa: Shutterstock/Halfpoint

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS