Fazer psicoterapia? Eu?

Nos dias atuais, é muito comum ver muitas pessoas cuidando bastante da aparência física como: ir a academia, fazer diversos tratamentos estéticos, cirurgias plásticas, entre outros. Não que isso seja errado, é muito importante se cuidar, quem não quer ter uma boa aparência? Mas é ai que entra o questionamento, será que damos a devida importância a nossa saúde emocional, como priorizamos outras coisas em nossas vidas? Muitas vezes empurramos os problemas para “debaixo do tapete” e quando nos damos conta já estamos sobrecarregados.

Um psicólogo pode ajudar bastante com a psicoterapia. Mas o que é psicoterapia? A palavra PSICOTERAPIA vem de therapia- que significa tratar, cuidar e psic.(o) que se refere a mente, portanto, psicoterapia é um processo de busca de conhecimento e desenvolvimento pessoal e principalmente de ajuda.”. Infelizmente ainda há muitos mitos e resistências que rondam o tratamento psicológico, como: “quem procura psicólogo é doido” , “psicoterapia é só conversa fiada” ou ainda, “psicólogo é o mesmo que amigo”.  

Um psicólogo escuta empaticamente o outro, aplicando técnicas psicológicas, acolhendo o sofrimento sem julgamentos ou influenciação de qualquer espécie. Mas para ter um processo terapêutico de sucesso, além de escolher um profissional ético e competente, o paciente também tem que procurar se ajudar, pois o terapeuta não consegue ajudar quem não quer ser ajudado, é como uma via de mão dupla. Um psicólogo não vai usar sua forma de compreender o mundo para com seus pacientes, pois a psicologia é uma ciência, e o cabe ao profissional treinado, orientar o paciente de acordo com sua abordagem terapêutica neste processo de autoconhecimento.

As causas mais frequentes na procura de um psicólogo são: transtornos de ansiedade, depressão e outros transtornos do humor, problemas familiares, traumas, fobias, dificuldades no relacionamento, orientação profissional, timidez entre outros. O fato de buscar ajuda psicológica não quer dizer que a pessoa é “louca” e sim que está em busca de alguém para ajudá-la a organizar suas emoções e pensamentos ; ele não vai “resolver seus problemas” , mas sim ajudá-lo a traçar um caminho, pois nem sempre se encontra respostas para tudo sozinho; infelizmente o estigma de doenças mentais é uma barreira que impede algumas pessoas de buscar tratamento adequado.

Procurar um psicoterapeuta não é um sinal de fraqueza, muito pelo contrário, é sim, um sinal de coragem, porque a partir do momento que fazemos a escolha de cuidar da nossa saúde emocional, estamos encarando um grande processo de mudança interna, que só irá trazer benefícios. Para se ter um bom andamento terapêutico é importante que o paciente se sinta seguro e confiante com o seu psicoterapeuta, e que haja empatia entre ambas as partes , porque um bom profissional sempre vai agir com ética e respeito com o outro e também com si próprio.

Encerro, com uma frase do psicólogo Bruno Rodrigues: ” em minha opinião ir ao psicólogo deveria ser tão comum como ir ao clínico geral, ao dentista, ao oftalmologista. Cuida-se dos dentes ,dos olhos e dos efeitos físicos, e esquece-se de cuidar das emoções, dos pensamentos, dos sentimentos, justamente o que o ser humano tem de mais sublime.”

Compartilhar
Amanda Alves Rodrigues da Cunha
Sou Psicóloga Clínica e Organizacional -CRP:04/45639. Meu principal objetivo é promover a saúde mental e o bem estar. Espero que através dos meus textos as pessoas possam conhecer um pouco sobre a psicologia e ver os benefícios que ela pode trazer para a sua vida.



COMENTÁRIOS