Por Tiago Azevedo

Gamofobia é o medo do compromisso, mas também pode ser o medo de casamento excessivo, persistente, incontrolável e irracional. O termo gamofobia é derivado da palavra grega Gamos, que significa casamento e phobos, que significa medo. No entanto, muitos especialistas concordam que há uma sutil diferença entre fobia de casamento e fobia de compromisso. Uma pessoa pode ter medo de se casar, mas pode ainda continuar comprometida com um único parceiro pela vida.

Gamofobia não é apenas ter “os pés frios” com a ideia de casamento; é o medo mórbido com a ideia de casar. Esse temor é descrito como sendo ‘paralelo ao medo de morrer‘. As pessoas que sofrem desta fobia preferem ser celibatárias / solteiras, ou permanecer em um relacionamento sério, sem nunca amarrar o nó.

Há muitas situações relacionadas e confundidas com a gamofobia, como por exemplo:

  • fobia de compromisso
  • medo de relacionamento
  • medo de amar
  • medo de compromisso serio
  • medo de casar
  • homem com medo de se apaixonar e ser traído
  • gamofobia feminina
  • pânico de casamento
  • medo de casar com a pessoa errada
  • medo antes do casamento (ansiedade)
  • medo de casar de novo

Causas do medo de compromisso (fobia)

Tal como acontece com qualquer outra fobia específica, gamofobia também é causada por uma intensa experiência negativa no passado. Ela traumatiza o indivíduo e leva o sofrimento a um grau em que ele / ela “aprende” a ter medo de compromissos. Passa então a criar imagens negativas ou imagens mentais ruins sobre o casamento.

Muitas vezes, fatores como hereditariedade, genética, insuficiência adrenal, tendência a ataques de ansiedade ou de ser ‘tenso’ também podem causar um medo de compromisso / gamofobia.

Os sintomas da gamofobia – fobia de compromisso

Uma pessoa com fobia de compromisso e/ou casamento apresenta muitos sintomas psicológicos só de pensar ou falar em casamento / compromisso:

Os sintomas psicológicos da gamofobia incluem:

  • Sentimento de medo ou terror ao pensar em casamento.
  • A pessoa pode percorrer grandes distâncias para evitar o tema ou pessoas que podem falar sobre isso. Ela pode sofrer de ansiedade incontrolável que torna difícil para a pessoa viver normalmente.
  • O indivíduo entende que esse medo é irracional, mas é impotente para controlá-lo.
  • Pensamentos muito ruins e imagens negativas são prováveis.
  • Sensação de perder o controle ou enlouquecer também são experimentadas por gamofóbicos.

Os sintomas físicos do medo do compromisso são:

  • Tremor
  • Náusea
  • Choro
  • Aumento da freqüência cardíaca
  • dor no peito, tonturas, desmaios
  • Sudorese, falta de ar

Como curar Gamofobia / Perder medo de compromisso

Como é o caso com outras fobias específicas, gamofobia também pode ser curada utilizando uma variedade de técnicas eficazes. O tratamento para gamofobia junto com a ajuda e apoio de familiares e amigos pode percorrer um longo caminho na busca por ajudar o indivíduo a superar o medo de compromisso.

  • Terapia da conversa é a primeira linha de tratamento recomendada para fobia de compromisso. O doente é aconselhado a falar sobre seus medos, os meandros de compromissos e outros aspectos do casamento com uma pessoa de confiança. Pode ser um mentor, um pai, um amigo ou um profissional especialista em saúde mental. De fato; dependendo do grau e extensão da fobia, o melhor é procurar ajuda de um psicólogo.
  • Hipnoterapia é outra terapia altamente eficaz que pode ajudar a traçar as raízes da gamofobia para ajudar a desaprender respostas negativas formadas sobre o casamento ou compromisso e assim superar a fobia.
  • A terapia comportamental e terapia de exposição sistemática são dois outros métodos eficazes para superar esta fobia.

As pessoas que estão em um relacionamento sério, mas sofrem do medo / fobia de casamento devem encontrar maneiras de tratá-lo e também confiar em seus parceiros sobre o assunto. Fobias podem sair do controle se não tratadas. Isso pode causar uma grande dose de sofrimento emocional para todos os envolvidos. No entanto, há esperanças de curar a gamofobia e perder o medo de compromisso, tornando o “felizes para sempre” possível.

Imagem de capa: Shutterstock/g-stockstudio

TEXTO ORIGINAL DE PSICOATIVO

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil

Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.


COMENTÁRIOS