Homens e mulheres valorizam as amizades de formas diferentes

Dizem que uma amizade verdadeira pode superar qualquer obstáculo, porém a forma como cada indivíduo lida com isso pode variar. Um novo estudo conduzido pelo psicólogo Robin Dunbar, da Universidade de Oxford, descobriu que o círculo de amizades funciona de formas diferentes entre os gêneros. Os pesquisadores entrevistaram 30 estudantes no último ano do ensino médio, prestes a entrar em uma universidade. Os alunos tiveram que listar quais eram seus amigos e o quão próximos viviam.

A análise feita com os participantes durante 18 meses foi divulgada em uma palestra para a Associação Americana para Avanços na Ciência, em Boston. Os resultados da pesquisa mostraram que depois da saída do colégio, os entrevistados perderam 40% dos velhos amigos a cada seis meses.

De acordo com o estudo, a ligação entre amigos homens é mais casual, apesar de precisarem se esforçar mais para manter a amizade, eles não dão importância para a deterioração da amizade. “Ir a uma partida de futebol, ou ao pub ou jogar uma pelada é o que os mantém unidos. Eles precisam fazer um esforço”, diz Dunbar ao jornal britânico “The Telegraph”.

Contudo, a pesquisa revelou que as mulheres tendem a ter círculos de amizades mais intensos, semelhante a relações românticas. “Para os homens, esses laços são muito mais casuais. Se uma garota muda de cidade, ela entrará em contato por telefone ou Facebook para manter as amizades. Para os homens funciona diferente. Eles só vão procurar outro grupo de quatro amigos para sair para beber”, finaliza o professor.

Cena do Filme Hally and Sally, feitos um para o outro.

Imagem de capa: Shutterstock/jaturonoofer

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS