Inner Steppe – Animação baseada nos trabalhos de Carl Jung e Herman Hesse

Por Nando Pereira

“A animação é sobre um personagem principal, que escolhe um modo de vida isolado e solitário, como o personagem Harry Haller, do livro “Steppenwolf”, de Herman Hesse. Ao mesmo tempo, o protagonista está encarnando o fora-da-lei solitário que você pode encontrar nos filmes clássicos e modernos e na Consciência do Ego de Carl G. Jung, sendo a parte central e racional da mente humana.

Ele embarca numa odisséia surreal através da sua paisagem interior e encontra incorporações de sua mente, representando diferentes características e comportamentos pessoais e coletivos. A Persona da sua psiqué, representando a máscara social e a assimilação da vida do dia-a-dia, invade sua privacidade. Essa parte da alma dele é mais tarde expulsa pela Sombra da sua psiqué, que personaliza as necessidades e prazeres reprimidos, e uma vida bem-humorada.

A Sombra representa uma ponta entre a consciência do Ego e o Inconsciente Coletivo e dirige o protagonista para o destino de sua viagem. Ela está expondo-o a uma maneira alternativa de vida e à importância da harmonia e da unidade do seu mundo interior”.

– Alex Schultz, criador e diretor de “Inner Steppe”

 

TEXTO ORIGINAL DE DHARMALOG

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS