Meio copo de água: Noções introdutórias de psicopatologia

Texto destinado a estudantes de psicologia/psiquiatria e simpatizantes das ciências psicológicas. Neste, tratarei de algumas características das psicopatologias mais comuns da atualidade. Para tal, irei expor a caricatura de cada uma delas, embasada em traços marcantes.

De agora em diante, segue a percepção de cada psicopatologia acerca de um copo de água preenchido até a metade:

Depressivo: Não há nada neste copo! É certo que morrerei de sede, afinal, não tenho a menor esperança de que terei a oportunidade de beber água novamente.

Obsessivo compulsivo: O suficiente para eu lavar a mão ao menos mais três vezes antes de sair!

Ansioso: (Bebeu a água e saiu sem responder).

Bipolar: Está vazio… ei, espere aí que já está enchendo!

Fóbico: Tire esse copo de perto de mim! Como vou saber quanto de água tem se nem ao menos consigo olhá-lo?

Paranoide: Acha mesmo que vou beber essa água? Não sou nenhum idiota, sei muito bem que está envenenada! Quando você irá parar com isso?

Esquizotípico: Espere um segundo, deixa-me ler seus pensamentos e dizer o que queres ouvir.

Antissocial: Poxa, você me parece estar com sede. Por que não bebe a água?  Eu disse que queria um copo, e não meio! Você tem algum problema? Seria uma pena seus filhos ficarem sem o pai por conta de um simples deslize, não acha?

Histriônico: (Vira o copo de água em seu corpo e começa a encenar Shakespeare)

Esquizóide: Isso não é da sua conta. Por favor, me deixe bebe-lo sozinho!

Narcísico: (Se distraiu com o seu reflexo e não disse mais nada)

Dependente: Já que vejo isso. Posso ficar um pouco mais aqui contigo?

Evitante: (Chegou quieto e partiu calado)
Não se esqueçam: Trata-se de um texto informativo, escrito com finalidade puramente didática e introdutória!

Diego Caroli Orcajo. Águas de Lindóia – SP.

diego_caroli@hotmail.com

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS