Muitas vezes reclamamos dizendo “não sou feliz com meu parceiro” quando, na realidade, teríamos que analisar o que é que estamos fazendo de errado na relação.
Talvez, esquecemo-nos de que os relacionamentos de casal precisam ser trabalhados. O simples e puro amor não é o suficiente para levá-los adiante, é preciso esforço e vontade, de nossa parte, consideráveis.

A infelicidade, em ocasiões, nos espreita nos relacionamentos amorosos, mas ao invés de lamentarmos ou começarmos a entrar em modo de pânico, é preciso nos determos para revisar o que está acontecendo de verdade.

Os motivos pelos quais não sou feliz com o meu parceiro

Existem vários motivos pelos quais você pode já não ser feliz com seu parceiro. Talvez culpe à falta de paixão, à infidelidade que ele cometeu ou a discussão onde ele faltou o respeito. Porém, há algumas causas às quais não prestamos atenção, talvez porque são muito mais profundas e requerem uma análise mais exaustiva.

Vejamos algumas delas.

1. Não aceito que sinto rancor

Se meu parceiro foi infiel comigo, talvez o tenha perdoado, porém, dentro de mim estou me enganando. Não o perdoei totalmente, sinto rancor. Este pode ser um dos motivos pelos quais não sou feliz com meu parceiro e a forma de resolver isso é aceitando o que sinto.

Estou com raiva? Sinto rancor? Não tenho que me enganar, o melhor é que eu aceite o que eu sinto.

2. É difícil para mim reconhecer que não gerenciamos bem os conflitos

Em todo relacionamento existem diferenças que dão lugar a discussões e conflitos. Porém, isso não deveria ser um problema, sempre e quando o gerenciemos adequadamente. Escuto à outra pessoa? Quero ter sempre a razão? Jogo coisas em sua cara sobre o passado? Tudo isso pode ser um motivo de por que não sou feliz em meu relacionamento.

É importante que aprendamos a ser assertivos nos relacionamentos. Devemos respeitar o outro em todo momento, enquanto damos nossa opinião sobre um tema ou negociamos sobre ele. O imprescindível é que, no fim, cheguem a um acordo no qual cada uma das partes esteja conforme com o decidido e seja resolvido.

Um conflito nunca deve ser deixado “para outro dia”. É preciso resolvê-lo o quanto antes, sem postergá-lo. Assim não o jogaremos de lado e o relacionamento será fortalecido.

3. A paixão se “esfumaçou”

Ainda que, em ocasiões, damos pouca importância ao sexo, ele influencia no bem-estar de todo relacionamento. Porém às vezes, esfumaça-se e não sabemos muito bem o porquê.

Teríamos que pôr atenção à comunicação com nosso parceiro.

Expressamos o que queremos? Somos capazes de desfrutar do sexo ou o fazemos por obrigação? Tiramos tempo para ele ou colocamos outras desculpas?

A paixão também se cultiva. Deixar de se tocar, de dar carinho, de dar amostras de afeto, pode fazer com que a paixão diminua.

Se não soubermos resolver tudo isso por nós mesmos, é positivo que procuremos a terapia sexual ou terapia de casal. Sem dúvidas, ajudará muito.

4. Não aceito que tudo pode ter acabado

Como não sou feliz com meu parceiro, mas estou muitos anos com ele, é possível que me negue a terminar. Porém, isso pode fazer com que eu permaneça com quem não quero estar e que inclusive suponha uma infidelidade. Em ocasiões, há falta coragem de dizer “aqui é meu limite” e fica difícil de pôr fim a um relacionamento onde o amor desapareceu e já não somos felizes ao lado do outro.

Porém, ser sincero e honesto é muito melhor do que agir de uma forma inconsciente que acabe em um fim catastrófico onde todos saiam machucados.
Quando um dos dois já não está à vontade no relacionamento é importante analisar se isso pode ser resolvido ou se o melhor é terminar. Para isso, é preciso que deixemos de lado o autoengano e que sejamos sinceros conosco e com a outra pessoa. Um relacionamento teria que fazer a ambos felizes. Se não for assim, temos que encontrar uma solução agora, não é verdade?

Imagem de capa: Shutterstock/Kamil Macniak

TEXTO ORIGINAL DE MELHOR COM SAÚDE

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil

Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.


COMENTÁRIOS