O Aqui e Agora

Viver o Aqui e Agora não consiste em viver irresponsavelmente, como interpretado erroneamente por alguns. O Aqui e Agora nos posiciona no espaço disponível e no tempo real, que se localizam no presente, mas acolhendo o que do passado ainda se presentifica e as possibilidades futuras decorridas. Afinal, somos seres históricos e é no Aqui e Agora que garantimos o futuro.

Dar a devida atenção ao Aqui e Agora se faz importante porque só se resolve a vida lidando com ele. E lidaremos melhor, o quanto mais estivermos conscientes do nosso mundo interno, externo e da nossa atividade mental.

Os caminhos para se chegar a essa tão almejada ampliação da consciência passam pelo contatar dos sentidos, que de bem aguçados na infância tendem a serem entorpecidos e distorcidos com o passar dos anos, passamos a não mais confiar no que ouvimos, vemos, sentimos e intuímos. Mas ao presentificarmos e confirmarmos essas experiências pessoais, a realidade fragmentada e distorcida, se aproxima mais da totalidade individual e dá-se maior vazão a complexidade, a espontaneidade e a criatividade. Dada essa existência, desvela-se a essência.  

Esse processo de individuação precede as autorrealizações, as vivências nutritivas e as relações bem ajustadas, pois a partir do acolhimento das necessidades ou subjetividades, presentificadas pelas emoções, sensações e sentimentos identificados, das especificidades do contexto inserido e da sabedoria própria de cada pessoa, encontram-se as respostas para os conflitos pessoais e chega-se ao sentido maior da sua existência.

Caso se interesse em aprofundar mais no tema e em experienciar exercícios de crescimento em Gestalt-terapia voltados para ampliação dessas percepções, para melhor desfrutar do momento presente e construir um futuro com o qual se identifique, informe-se sobre o Workshop Aqui e Agora, no site www.psilucianaleite.com.br/workshops

Compartilhar
Luciana Leite
Psicóloga clínica especialista em Gestalt-terapia, terapeuta em Emdr e Brainspotting, extensão em psicologia de grupos e oficinas.



COMENTÁRIOS