Imagem de capa: Pixabay

Todo mundo conhece o clichê da pessoa infeliz que se enche de chocolate. Muitos também associam à falta de sexo. A verdade é que este fato é uma via de mão dupla. Alimentar-se corretamente pode ajudar a sair da depressão devido aos nutrientes presentes em cada alimento.

Um dos principais fatores da depressão é falta da serotonina, a monoamina neurotransmissora que também está presente no trato gastrointestinal dos seres humanos. Vulgarmente conhecida como um regulador de humor, ela regula o sono e alguns aspectos do sistema nervoso.

A reposição da serotonina deve ser administrada numa alimentação equilibrada, com a presença de peixes, nozes, tofu, legumes, frutas (abacate e tomate possuem altos índices), frango, ovos e outros. O chocolate, tão falado e louvado, é apenas um deles, de preferência os escuros, com menor quantidade de açúcar.

Muitas pessoas também relacionam a depressão com o aumento de peso, sem mencionar julgamentos morais ou estéticos. Tudo está fortemente ligado a uma alimentação desregrada, pobre em serotonina, ômega3 e outros nutrientes importantes. Ainda existe muito preconceito com o tema.

O sushi é a escolha perfeita para quem deseje incrementar um cardápio onde a serotonina esteja numa posição relevante da nutrição. Ele possui muitas vitaminas, minerais, ômega3 e gorduras saudáveis, além da serotonina, é claro. Além de ser ótimo, saboroso, e cheio de nutrientes, tornou-se popular entre muitos brasileiros e encontra-se disponível em todos os lugares, dos supermercados aos restaurantes japoneses ou takeouts.

É importante ressaltar que nenhuma dieta equilibrada deve ser feita sem a presença de todos os elementos disponíveis para uma boa nutrição. A gordura é um dos mais importantes nutrientes, mas em regimes aleatórios, ela é completamente descartada, um grande erro.

O bom colesterol é fundamental para o equilíbrio do corpo, fazendo bem ao coração e mantendo o sangue nutrido. O ideal são as proteínas, lipídios, aminoácidos e carboidratos, nas quantidades adequadas para cada um, presentes nos pratos das pessoas todos os dias, sem exceção.

Pessoas com depressão devem, além do acompanhamento psicológico e, se for o caso, da medicação,  também procurar um bom nutricionista para complementar sua alimentação com a quantidade adequada de serotonina que necessitar. O tratamento será muito mais eficaz.

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil

Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.


COMENTÁRIOS