O movimento da ‘Baleia Rosa’ quer espalhar mensagens de amor e cuidado para além das redes sociais

Por Ana Beatriz Rosa

Nos últimos dias, circulou pela internet uma lista de tarefas travestidas de brincadeiras. Dividida por itens, a lista intitulada de ‘Desafio da Baleia Azul’ preocupou pais e autoridades por incentivar o suícidio de jovens.

Oito estados chegaram a emitir alertas sobre o tal jogo e a Câmara dos Deputados decidiu se reunir para discutir sobre o tema.

Mas a resposta mais inspiradora para esta lista perigosa surgiu da própria internet. Em contraponto a brincadeira destrutiva, nasceu o projeto Baleia Rosa, cujo objetivo é espalhar mensagens de amor próprio, cuidado e atenção pelas redes sociais.

As “tarefas do bem” foram pensadas por dois publicitários com ajuda de uma psicóloga, de acordo com o site da revista Veja.

A ideia é dar um tom otimista aos pequenos detalhes do cotidiano que as vezes passam despercebidos – como dizer “eu te amo” para um ente querido – e que possa ajudar alguém que esteja passando por um período de vulnerabilidade.

Nas redes sociais, várias pessoas adotaram a lista de tarefas e estão espalhando “baleias” cheias de positividade e amor por aí:

 

Falar sobre suícidio não deve ser tabu, mas é preciso ser feito com responsabilidade.

Além do jogo, a série da Netflix 13 Reasons Why tem levantado a discussão sobre o tema.

A produção conta a história de Hannah, uma adolescente que tirou a própria vida após ser alvo de violências de gênero e bullying na escola. Ela deixa fitas gravadas explicando os motivos de sua decisão.

Mais do que temas discutidos na internet, a série da Netflix e a hashtag #BaleiaRosa chamam atenção sobre a importância de se falar sobre saúde mental e entender que doenças como a depressão precisam ser tratadas com ajuda de profissionais.

TEXTO ORIGINAL DE BRASILPOST

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS