O poder da gratidão

Quando reconhecemos as coisas recebidas ou acontecidas, isto é gratidão. É impossível senti-la no vácuo, os outros são sempre responsáveis, sejam pessoas queridas, desconhecidas ou um poder superior. A gratidão é uma relação com os outros em que nos vemos ligados a coisas maiores que nós. Muitas pessoas não reservam um tempo para apreciar o que tem, muito menos para exprimir gratidão. A culpa pode ser do nosso estilo de vida, que exige gratificação instantânea.

Nos meios de comunicação sociais e comerciais, tudo apressa o individuo e o faz pensar que é o centro do universo: “Se tudo gira em torno de mim por que agradecer?”. Por que agradecer? Estudos mostram que quem exprime gratidão aumenta o nível de felicidade, baixa a pressão arterial, tem mais qualidade no sono e melhora os relacionamentos, tem um impacto positivo sobre a depressão, é menos afetado pela dor e este efeito positivo da gratidão é duradouro.

Como a gratidão é um campo de estudo relativamente novo, os pesquisadores ainda tentam identificar essa relação de causa e efeito com os vários benefícios à saúde.

E quem recebe gratidão? Pessoas escolhidas para receber mensagens de agradecimento ou atos de gentileza sentem emoções positivas quando são escolhidas. São surpresas felizes, não esperamos um café ou que alguém abra a porta para nós. É mais provável que se sentir grato quando recebemos ajuda inesperada, é diferente se é o porteiro ou um desconhecido que abre a porta, porque não é serviço do desconhecido. Quando alguém recebe gratidão ou gentileza inesperadas, é mais provável que retribua o favor ou pague a outra pessoa igualmente com um ato de gentileza. O dar e receber gratidão também aprofunda os relacionamentos. Quando um parceiro exprime gratidão regularmente e faz com que o outro se sinta apreciado, aumenta a probabilidade de este outro devolver esses sentimentos o que faz aumentar o compromisso recíproco.

Se você não se sente muito grato saiba que é possível aprender. Pessoas instruídas a fazer um diário de gratidão, no qual escrevem três coisas positivas que lhes aconteceram a cada dia, cultivam a gratidão com o passar do tempo. No começo as pessoas têm dificuldade de identificar as coisas boas que aconteceram, mas quem as escreve toda a noite passa a vivê-las com mais intensidade. Aos poucos o cérebro é treinado para adotar um modo mais apreciador e a sensação de gratidão aumenta. Mesmo quando o treinamento acaba, as pessoas continuam o exercício porque o acham muito compensador. Elas gostam de dar uma olhada no que aconteceu semanas atrás, o caderno se torna um livro de boas lembranças.

Quando a sensação de gratidão é revelada a quem somos gratos todos se beneficiam e o efeito dura mais do que seria de se esperar. Se você guarda a gratidão para si num diário, ela o fará mais feliz, mas se você a revelar a quem o ajudou há a probabilidade de vocês dois ficarem mais próximos. Dizer “obrigado” pode ter efeito positivo sobre sua saúde e o bem-estar dos outros, então vamos praticar a gratidão.

Compartilhar
Ana Pires
Psicologa Clinica com atuação em Dependência Química/ Saúde do adulto e Idoso , CRP/RS 07/19046



COMENTÁRIOS