O que fazer quando a paixão por viver morre?

Devemos enfrentá-lo. A vida não é cor de rosa, muito menos um passeio cheio de felicidade e alegria. A realidade é que não podemos ser felizes em todos os momentos.

Existem instantes tristes e sensações profundas que nos fazem perder a paixão por viver.

O que o futuro nos reserva? Por que nos esforçamos por um amanhã, quando o hoje é tão vazio e difícil? Por que razão a felicidade não chega ou saiu do meu lado? Estas são algumas das perguntas que já passaram por nossa mente em algum momento de nossas vidas.

Muitos conseguiram superar estas incógnitas e encontrar o sentido de sua existência para melhorar sua situação. Mas tenha em mente que os pontos discutidos a seguir não valem para todos. Por isso leia-os e aplique-os em sua vida, e verá que as mudanças geradas serão excepcionais.

1. Deixe esse peso que você tem nos ombros ir embora

Todos estes conselhos como “Se anime e deixe as vibrações ruins irem embora”, são bem intencionados, mas inúteis na maioria dos casos.

Ninguém que não tenha experimentado o que você sente agora pode te fazer mudar de parecer de uma hora para outra. Eles não entendem o que acontece de verdade com você, e você também não quer explicar.

Só existe  uma maneira de fazer com que toda essa dor e esse peso que você carrega se vá, tudo seja dito, não é de uma maneira fácil: você deve fazer as pazes.

Assim como sonha. Deve ficar em um estado de paz com o que está te causando a perda pela paixão de viver. Podem ser muitas coisas e não vale a pena nomear a todas. Mas se você conseguir perdoar, esquecer ou entender aquilo que te perturba, começará a se sentir melhor. Porém, para conseguir isso não bastará se olhar no espelho. Há várias coisas que você deve fazer antes.

2. As pequenas coisas ajudam a recuperar a paixão por viver

Os filmes ao estilo “Comer, rezar e amar“, têm uma premissa interessante, mas um tanto irreais. Ao enfrentarmos um problema nem todos podem, simplesmente, deixar tudo de lado e passear pelo mundo. Porém, entre o não explícito do filme se esconde uma verdade.

Não é necessário passar anos viajando e nem ter uma profecia de algum guru: só você pode voltar a um estado de felicidade e dar o primeiro passo. Este avanço vai ser lento e não pode pular fases.

Se você quer voltar a encontrar a paixão de viver, não se mude de cidade, não viaje com suas economias e não saia só para fugir. Encontre uma velha paixão ou algo novo, algo pequeno e simples, que te distraia. Prove essa atividade, saboreie em pequenos pedaços e da mesma maneira, faça-o com os demais. Dedique-se às coisas que você gosta.

Não a tudo de uma vez, mas sim em pequenas doses, até que o humor vá voltando para você pouco a pouco. É um passo longo e pode ser que um pouco complicado mas, sem dúvidas, você deve dá-lo.

3. Entenda que ainda que a independência seja boa, a solidão não é

Se você se sente mal, é provável que não queira estar rodeado de pessoas que não param de perguntar sobre seu estado de ânimo ou que não respeitam o seu espaço e tempo para se sentir assim.

Porém, isto não significa que deva se isolar do mundo, ainda que seja o que você mais quer fazer.

É bom ter um tempo de solidão para poder se descobrir e entender as coisas de outra perspectiva. Só se lembre que, quando isso se transforma em uma solidão implacável, existe um problema maior. Para obter a paixão por viver não é preciso ter um parceiro ou um amigo que te acompanhe em todas as situações, nem muito menos.

Pessoas como os nômades ou mochileiros, podem transbordar a paixão por viver que sentem, mas isso é graças ao fato de que nunca estão totalmente sozinhos. Você deve compartilhar seu tempo e experimentar o contato com outras pessoas. Descubra o que você gosta e o que não gosta nelas.

Podemos fazer, aprender e experimentar muitas coisas quando interagimos com outras pessoas.

4. Não existe nenhum caminho a seguir

Lembre-se de todas aquelas coisas que em algum momento te disseram sobre o que você precisava fazer para ser feliz, obter sucesso ou se tornar uma grande pessoa.

Pronto? Agora pegue todas essas lembranças e jogue-as fora. Estes “caminhos para a felicidade” realmente não existem. Se a vida de verdade tivesse caminhos para escolher, seria muito fácil, mas as pessoas gostam de sentir que existe um guia. Só é preciso lembrar de uma única regra: não machuque aos demais. Nas demais coisas você pode fazer o que desejar, desde que você mesmo esteja de acordo com isso.

As pessoas te criticarão, julgarão, inclusive te humilharão, mas nada superará a satisfação de poder sentir felicidade interior. Quando isso acontece você se dá conta de que o único motivo pelo qual as pessoas julgam às demais é porque elas não são felizes.

Agora que você já sabe como recuperar a paixão por viver, só você poderá decidir quando começar.

Imagem de capa: Shutterstock/Esin Deniz

TEXTO ORIGINAL DE MELHOR COM SAÚDE

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS