Pilates na prevenção do Alzheimer

Por Letícia Gerola

Perda das faculdades cognitivas – sintomas que se iniciam com a alteração e perda da memória. Esse é o mal de Alzheimer, doença que ainda não tem cura e pode, com o tempo, vir acompanhada inclusive por deficiência visual e dificuldade na linguagem. É na prevenção dessa doença que o Pilates, atividade de alongamento feita em aparelhos, pode ajudar.
“A atividade trabalha o estímulo da memória por meio das associações dos nomes com os movimentos” explica Eliane Coutinho, fisioterapeuta. As sequências de exercícios e suas repetições também são eficazes no estímulo da memória, retardando a degeneração do cérebro. Preventivo, a atividade deve ser realizada no início da vida adulta – bem antes da manifestação dos sintomas.
O método atua também na coordenação motora e o equilíbrio do corpo, padrões que vão sendo perdidos conforme a progressão do Alzheimer. Trabalhado em grupo, a atividade melhora ainda a sociabilização e o humor – fatores fundamentais na prevenção de qualquer doença.

Imagem de capa: Shutterstock/Halfpoint

TEXTO ORIGINAL DE VIDA SIMPLES

 

 

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS