Por que resistimos às mudanças?

Ir ou ficar, arriscar ou permanecer, tentar ou se lamentar, enfrentar ou justificar?
Costumo dizer que a zona de conforto é como uma caixa. Para viver nela a pessoa precisa se adaptar (se encolher) aos limites que ela apresenta. Mas esse encolhimento vai acontecendo e a pessoa nem percebe, quando vê já está com traumas enormes por causa do encolhimento, da tentativa de pertencer a algo que não cabe mais, que a limita. Ás vezes essa caixa é representada por um emprego que não possibilita crescimento profissional, outras vezes pode ser um relacionamento por comodidade, uma relação familiar que impõe regras cruéis, amizades infiéis…

E a pessoa cresce e sente que cada vez mais é desconfortável viver dentro dessas situações, tentar se moldar a algo que não lhe acolhe como ela é. Mas, então por que ela não sai da caixa?

Porque teme o desconhecido! A caixa é desconfortável sim, contudo ela também é cômoda pois oferece uma segurança velada, como a pessoa já desenvolveu formas de se encaixar nela, sabe exatamente o que fazer para se adaptar. O grande problema é que quando a pessoa toma consciência do quanto é desconfortável viver sobre os limites de outrem, mais ela se sente cansada. Algumas vezes a pessoa até se culpa por não conseguir ser o que o outro quer, ou por não conseguir se adequar aos limites impostos. *Ás vezes até procuram a terapia para tentarem se moldar ao outro como se houvesse uma regra estabelecendo que as expectativas e limites impostos são corretas.

Bem, algumas pessoas nem ousam sentir suas vontades porque sabem que isso implicará mudança (sair da caixa) e ás vezes não se quer romper com a caixa e construir um novo modo de viver e assumir as implicações dessa mudança. Entende por que é tão difícil mudar? Porque mudança implica em abrir mão de, corresponde a uma construção. E algumas pessoas, por vários motivos tem medo de tornarem-se construtores (responsáveis) pela própria vida.

Lembre-se que: Querer implica movimento, e movimento implica independência, independência implica responsabilidades. Então… Ser responsável significa assumir as consequências das suas próprias escolhas. 

Diante disso, perceba quais as justificativas você tem utilizado para se manter onde você está, qual o motivo de ficar na sua zona de conforto, e quais as suas expectativas em relação à caixa na qual se encontra! E saiba que… 

Um barco no porto está sempre seguro. Mas não foi pra isso que ele foi feito.

Compartilhar
Jéssica Horácio de Souza
Psicóloga graduada pela Universidade do Extremo Sul Catarinense, e possuo formação em psicoterapia reichiana pelo Instituto Hollon. Trabalho como psicóloga clínica em Espaço Vida Psicoterapia e Desenvolvimento - Criciúma/SC, e como psicóloga social em Casa de Repouso localizada no município de Içara/SC.



COMENTÁRIOS