Quando a mente destrói

Pior do que todas as enfermidades existentes são aquelas que tem a origem no pensamento negativo.
A mente é criadora da vida, portanto, propicia a dor e o prazer na medida que cultivamos determinados tipos de pensamentos e vamos sentindo as emoções dos mesmos. No caso de uma mente sadia, altruísta e com pensamentos elevados, desenvolve micropartículas que mantém a organização somática do indivíduo.
Da mesma forma que um pensamento positivo traz a saúde, uma mente negativa bombardeia e fulmina milhões de células de todo o nosso centro orgânico causando desequilíbrio, doença e morte prematura.
Mentes negativas e pessimistas desorganizam a reprodução das células e são responsáveis por todo o tipo de desequilíbrio orgânico existente. Afetam o sistema imunológico do ser humano, abrindo portas para diversos vírus e infeções que se alojam no organismo causando doenças degenerativas. Ficaríamos profundamente impressionados se pudéssemos observar através de um microscópio eletrônico o dano causado pela depressão em nosso sistema imunológico, seria quase como vermos a face da lua, esburacada, sombria e totalmente sem vida.
Vícios morais e emoções negativas perturbam e angustiam o ser humano, entorpecendo seus sentimentos e em consequência destruindo suas mais nobres aspirações. Exemplos de emoções negativas como o ciúme, um dos mais perniciosos, a frustração, a mágoa, dentre outros, são os maiores responsáveis por todo o colapso e desequilíbrio psico-físico da criatura humana.
Aos preguiçosos de plantão, os de mente vazia, sem aspirações para o trabalho edificante e a construção de um sentido existencial elevado, muito cuidado. Origem de muitos desequilíbrios, neuroses e doenças depressivas está o tédio instalado como guardião e sendo gestor da mente, levando muitas vezes os indivíduos ao extremo do suicídio covarde. Todo aquele que deixa-se abraçar pelo tédio e preguiça transfere para as outras pessoas do seu convívio as responsabilidades funestas pela não execução das suas ações, envenenando-se e revoltando-se contra tudo e contra todos.
Da mesma forma aqueles que se deixam dominar pelo ciúme, vão construindo verdadeiros castelos de terror nas suas mentes, criando na verdade acontecimentos que não existem mas que eles no fundo gostariam que acontecessem, desta forma atormentando e perseguindo as suas vítimas, muitas vezes com consequências pavorosas quando partem para as raias da agressão e do crime passional.

O ciúme deve ser combatido e extirpado da mente e da emoção humanas como uma bactéria destruidora é combatida com poderosos antibióticos, e isto deve ser feito pela mudança de convicções perniciosas, muita paciência, não julgamento e muita determinação e vontade de livrar-se desta doença moral.
A mente violenta gera descontrole das emoções e tem origem no primitivismo selvagem que por vezes irrompe na criatura humana, alimentando ódios e ressentimentos que destroem os relacionamentos e espalham terror no tecido social. Quando esta consegue se conter para não extravasar em ações mas permanece na emoção, envia dardos venenosos para a estrutura celular que se espalham na corrente sanguínea causando grandes desequilíbrios orgânicos, como aumento da pressão arterial, problemas cardíacos e graves acidentes vasculares.
A fofoca sem sentido, o chamado feedback negativo com a clara intenção de menosprezar e destruir a capacidade do outro são um verdadeiro desrespeito para com o próximo que pode não possuir os mesmo valores e crenças, mas assim como nós é um ser humano em franco desenvolvimento, com suas fraquezas, virtudes e aspirações, merecendo ser sempre respeitado e auxiliado quando isto for possível e estivar ao nosso alcance.
Vejamos que a mente pode construir sempre, mas também destruir tudo a sua volta quando dominada por pensamentos e emoções perniciosas. É grande e complexo o cabedal de vícios e hábitos prejudiciais que entorpecem os centros do psiquismo e desestruturam o nosso equilíbrio.


Precisamos ter como alvo principal em nossa vida a construção da nossa felicidade, primeiro mudando convicções sem lógica que nos levam ao erro, ao desconcerto. A mente humana possui todo um arcabouço de ferramentas para gerir seus pensamentos e ações que devem ser utilizadas para fins elevados que promovam a ética, a cultura, os relacionamentos saudáveis e assim equilibrar nossas emoções.
Sempre teremos o sofrimento a nos visitar de mãos dadas com nossos desafios existências, mas poderemos escolher manter a mente saudável para trabalha-los e tirarmos as melhores lições de todos eles, ou, por outro lado, cairmos no fosso profundo do pessimismo e da frustração e piorarmos e muito os nossos problemas, perdendo nossa saúde e entristecendo aqueles que conosco compartilham deste grande baile que é a vida.
De acordo com o que pensas e alimenta, assim você o vive.
Se controlas a sua mente gerenciando as suas emoções, não tenhas dúvidas de que os resultados serão satisfatórios.
O que pensares para o bem ou para o mal, assim colherás, dor ou prazer, tristeza ou desequilíbrio, alegria ou frustração. Nunca se esqueça que teu destino começa a ser construído primeiro dentro da sua mente, e, pelas tuas ações, para depois tornar-se sucesso ou ruína.
Não deixe que seus pensamento possam desarticular suas emoções. Sempre que surgir uma emoção negativa, e isto é inevitável, porque segundo a ciência, somos emoções, este será um convite a reflexão e a mudança. Nada nem ninguém pode ter a capacidade de tirar-nos do eixo e do nosso equilíbrio, quando isso acontece, precisamos observar e entender qual convite está sendo oferecido à mudança de rumo.
Platão tinha uma frase maravilhosa a respeito disso tudo, uma definição do homem e de suas emoção, que é a seguinte: “O homem é a carruagem, o eu é o cocheiro que a conduz, os pensamentos são as rédeas, as emoções são os cavalos.”
Por onde teus pensamentos então te levando?

Compartilhar
Paulo Ratki
Analista e Coach Especialista em Inteligência Emocional Six Seconds Emotional Intelligence Assessment – SEI Presidente do LIDE RS Líderes Empresarias Grupo Dória



COMENTÁRIOS