Teste vocacional x Orientação Profissional

Muitos ainda confundem essas duas coisas acreditando serem sinônimos (o que na realidade não são). Nesse artigo vou explicar um pouco sobre ambos para que possamos entender melhor as diferenças.
Os testes vocacionais são instrumentos que podem auxiliar o indivíduo em sua escolha de carreira. Em uma simples pesquisa no Google podemos encontrar uma série deles online e podem ser úteis para quem está em dúvida de qual profissão seguir. No entanto, muitos desses testes não tem embasamento teórico e científico, sendo elaborado (muitas das vezes) pela experiência de quem o produz.

Os testes para a psicologia vão muito além de um simples questionário, como esses que vemos na internet, eles são frutos de pesquisas e criteriosamente avaliados e regulamentados pelo conselho da profissão (CFP). E atenção, o profissional psicólogo é o único profissional que pode aplicar esses testes que possuem embasamento científico e autorização de aplicação pelo Conselho Federal de Psicologia. Demais profissionais que venham aplicar esses teste estão cometendo exercício ilegal da profissão.
Já a orientação profissional é um processo, geralmente ocorre em sessões, de modo individual ou em grupo. Nela são trabalhadas questões como autoconhecimento e realidade profissional para que o indivíduo tome sua decisão de forma mais segura e confiante. Podem ser utilizados diversos instrumentos nesse processo, tais como dinâmicas, entrevistas e os testes. Sendo assim os testes fazem parte ou não da orientação profissional, sendo avaliado de acordo com o processo.
Na orientação profissional o orientando irá chegar na decisão que é mais acertada para sua vida, e não será o psicólogo ou o instrumento que dirá isso.
Ou seja, resumindo:
O teste é um dos instrumentos que podem ser utilizados em uma orientação profissional
O psicólogo é o único profissional que pode aplicar um teste.
Os testes psicológicos são embasados cientificamente e aprovados pelo conselho que regulamenta a profissão (CFP)
Para a psicologia o teste não é como um exame de sangue, por exemplo, que dá positivo ou negativo para determinada coisa. É uma das ferramentas que são utilizadas para levantar informações sobre o orientando. A orientação profissional é um processo, que pode ser individual ou em grupo, distribuída em sessões e busca uma reflexão em questões como autoconhecimento e realidade profissional.
Na orientação profissional, o orientando é quem decidirá sobre sua futura profissão.
A orientação profissional é um processo muito rico que traz benefícios que vão além de uma decisão profissional. Espero ter solucionado as possíveis dúvidas. Se houver dúvidas ou sugestões entre em contato.

Compartilhar
Carolline Lopes
Carolline Lopes recém formada em psicologia (CRP 05/ 50327), pós-graduanda em MBA Executivo em Coaching pela Universidade Candido Mendes e Instituto Pro-Minas. Escritora em um blog com seu nome. Apresentou diversos trabalhos em congressos nacionais com temas relacionados a psicologia da saúde e Jurídica. A partir da pôs graduação tem explorado a temática da orientação profissional



COMENTÁRIOS