Traição: Avaliar tendo em conta o sentimento.

Marta Batista – Psicóloga Clinica/Hospitalar – Neuropsicóloga

Quando ocorre uma traição é necessário saber os motivos da mesma e perceber se essa pode ocorrer novamente ou não! Para se poder pensar qual o futuro da relação, nunca se deve agir por impulso ou de cabeça quente, nem sempre parece ser o que é, ou nem sempre as intenções são as mesmas. Quando se ama alguém existem muitas coisas que devem ser ponderadas, e é preciso acreditar que quando realmente se quer algo a pessoa consegue lutar por isso. Iremos falar sobre traição, ultimamente uns dos temas mais debatidos, por que será? E lidar com os nossos pensamentos, principalmente os pensamentos negativos, que no momento passa pela cabeça e você se sente fracassado, no mesmo tempo vem um questionamento, uma pergunta, a falta de confiança, como confiar novamente naquela pessoa, será que se pagamos na mesma moeda poderei me vingar para a pessoa sentir a mesma dor? Ou perdoou e sigo em frente, pois tudo na vida leva um tempo, será que saberemos lidar com esse tempo sozinho ou devemos procurar ajuda.

É importante ouvir o outro lado, faça a outra pessoa falar, porque só com uma explicação da outra pessoa é que irá conseguir perceber como e porque e no fundo o que levou a outra pessoa trair. Não vamos dizer e nem pensar que é uma questão cultural, isso é um senso comum, se existiu uma traição é porque existiu uma razão, razão essa que estar relacionada consigo ou com a sua relação. Por vezes as pessoas fazem coisas simplesmente sem pensar agem por impulso e depois vêm a arrepender-se no futuro, se por outro lado a pessoa traiu por causa de si, então esqueça a relação porque vai voltar a acontecer e o melhor é larga de tudo. Para perdoar uma traição é preciso tempo e muito mais, em alguns casos procurar uma terapia. Uma pessoa só deve levar uma relação adiante se os fantasmas a deixarem. Não vale a pena viver com medo. Sobretudo se não aguenta viver assim ou se não é feliz com isso e todo o momento as lembranças vem na cabeça, se não consegue ultrapassar a traição simplemeste acabe a relação e parta para outra. A vida é pequena, deve viver ao máximo e não viver mal ou presa em pensamentos negativos ou fantasmas. Deve perdoar a outra pessoa, apenas se quiser e sobretudo se sentir que realmente vale à pena e que deseja um futuro com aquela pessoa apesar de tudo.

Compartilhar
Marta Batista
Psicóloga Clinica/Hospitalar Especialista em Neuropsicologia. Trabalha na profissão há mais de dez anos. Ministrou aulas em uma instituição de Ensino. Atualmente trabalha em dois hospitais e tem um consultório em Recife- PE , onde realiza atendimento aos sábados. Contato: martabsn4.1@gmail.com



COMENTÁRIOS