Transforme o ciúme em autoestima

Por Raquel Etérea

Você já sentiu ciúme? Provavelmente sim. O ciúme surge do medo de perder alguém e dentro deste processo há três pessoas envolvidas: o ciumento, a pessoa que tememos perder e alguém que pretende ficar com a pessoa que amamos.

“O ciúme é a expressão máxima da própria insegurança”.
-Nuria Martinez Garcia-
O ciúme destrói o casal porque causa uma grande desconfiança. Esse ciúme extremo demonstra que a pessoa é muito insegura. Hoje vamos conhecer os ciúmes em profundidade para que possamos transformá-los em autoestima. As pessoas ciumentas estão carentes de autoestima.

Há motivos para o meu ciúme?
As pessoas que são vítimas dos ciumentos acreditam que o seu parceiro não tem motivos para sentir ciúmes. Se você não dá motivos, como isso é possível? Os ciumentos têm mais motivos do que imaginamos, embora isto não justifique o seu comportamento.

O problema é que as pessoas ciumentas têm uma baixa autoestima e acreditam que qualquer pessoa, real ou imaginária, é melhor que elas. Além disso, são muito inseguras e acreditam que precisam exercer um controle total sobre a outra pessoa. Isto pode acontecer, especialmente, se o parceiro já foi infiel anteriormente e elas têm medo de que isso ocorra novamente.

Muitas vezes a pessoa ciumenta sente ciúmes de algo que realmente não existe; uma ação educada pode ser confundida com um “flerte”. A situação é fruto da sua imaginação exagerada, não é real.

Na verdade, a pessoa ciumenta se comporta dessa maneira porque sofre muito só de pensar na possibilidade de uma traição. Quando tenta evitar essa angústia, aparece o medo exagerado e ela sente muito ciúmes.

Mas, o que podemos fazer? Refletir sobre de onde vem essa insegurança e deixar de lado essa possessividade. Dessa forma, ficaremos mais felizes e livres dos ciúmes.

Confie, aumente a sua autoestima
Se você quer deixar de ser uma pessoa ciumenta, ou quer ajudar alguém a deixar de ser assim, a primeira coisa é fortalecer a autoestima. A reconstrução da autoestima ajuda a superar as crises de ciúmes.

Seja seguro de si mesmo e trabalhe os seus medos. Todo medo tem uma causa; o ideal é entender a causa dessa insegurança e tentar superar isso.

Pense por exemplo, no quanto você se sente incomodado quando olham para o seu parceiro. Por que isso o ofende tanto ao invés de se sentir orgulhoso dele?

As pessoas podem olhar e admirar o seu parceiro. Mas ele é seu, você o escolheu. Por que acredita que alguém pode tirá-lo de você?

Confie no seu parceiro e se sentirá muito mais confiante, começará a encarar a situação com calma e tranquilidade. Isto não é mais gratificante do que o controle que exercia antes?

Ninguém é dono de ninguém. Todos nós somos livres e isto não significa que o nosso parceiro vai nos abandonar. Além disso, se você já tiver sido infiel pode ter receio que o seu parceiro aja da mesma forma que você.

Você já errou antes e acredita que qualquer um possa falhar. Como pode julgar e condenar algo que você mesmo fez? É preciso ser coerente.

O ciúme também pode surgir se a pessoa que amamos já foi infiel. Neste caso, perdemos a confiança nela. Se não formos capazes de perdoar realmente uma traição, esse relacionamento terminará cedo ou tarde.

“Quantas coisas perdemos por medo de perder”.
-Paulo Coelho-
Você é uma pessoa ciumenta? Se assim for, é preciso encontrar a causa desse ciúme e solucioná-la. Se não conseguir, talvez não esteja com a pessoa certa. Se o ciúme o atormenta, o seu relacionamento nunca será saudável. Pense em você e na segurança que quer sentir, confie e aumente a sua autoestima.

Muitas vezes a pessoa que nos causa ciúme só existe na nossa imaginação…

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS