Três estratégias para enfrentar o medo

Dizem que o medo é um monstro que se alimenta de si mesmo. Isto quer dizer que quando sentimos medo e não o enfrentamos, o alimentamos para que continue crescendo. É muito fácil dizer que você precisa enfrentar o medo, o difícil é encontrar o método certo para fazê-lo.

Às vezes nos enchemos de coragem e decidimos enfrentar esse temor. Por exemplo, quando alguém tem medo de altura e decide subir em um lugar bem alto, na esperança de superar o seu medo.

O problema é que essa tática de “tudo ou nada” nem sempre dá certo. Às vezes, ficamos no meio do caminho ou experimentamos uma sensação tão horrível que decidimos não tentar de novo. Em outras palavras, conseguimos o efeito oposto.

“O amor espanta o medo e, reciprocamente, o medo espanta o amor. E o medo não expulsa só o amor; mas também a inteligência, a bondade, todo pensamento de beleza e verdade, e só nos resta o desespero mudo; e, finalmente, o medo chega a expulsar do homem a própria humanidade”
-Aldous Huxley-

Na verdade, enfrentar o medo é um processo, tem suas fases, seu tempo e seus métodos. É preciso criar uma estratégia para lidar com o medo e alcançar o seu objetivo. Compartilhamos aqui 3 estratégias para enfrentar o medo de forma eficaz.

Reflita sobre o seu medo

É preciso fazer uma reflexão ampla e profunda sobre os seus medos. Pergunte a si mesmo: O que eu realmente temo? E escreva todas as respostas que vierem à sua mente, mesmo as mais absurdas.

Alguns medos são razoáveis; você tem medo de água porque não sabe nadar, teme os animais selvagens porque são muito mais fortes do que você e reagem instintivamente sem medir as consequências.

Outros medos são irracionais e têm motivações que não conhecemos. Por exemplo, medo de insetos inofensivos ou de altura, embora você esteja fechado dentro do prédio e não tenha a menor chance de cair.

Conheça e aceite os seu medos

É preciso conhecer os seus medos. Não lute contra eles, aceite e os “encare de frente”. Você tem medo de ratos? Por que exatamente? Quando foi a primeira vez que sentiu esse medo? Como você reage quando vê um rato?

Investigue a origem do seu medo, porque quase sempre está associada à falta de informação. Se o que o assusta é o amor, leia sobre o assunto e informe-se sobre a opinião dos outros sobre esse temor. Faça isso com qualquer tipo de medo.

Reconheça seus próprios recursos

O medo faz você se sentir impotente e miserável. Na verdade, às vezes o medo lhe faz esquecer tudo o que é capaz de fazer e enfrentar. O medo funciona como um verme que nos corrói por dentro, nos paralisa e nos torna incapazes de agir.

Por isso, é muito importante que você mude a sua perspectiva. Reflita sobre tudo o que enfrenta no dia a dia e que exige força e caráter. Às vezes, nos esquecemos de que o simples fato de levantar-se e cumprir as obrigações diárias exige habilidade e muitas virtudes.

Reflita sobre tudo isso que você coloca em prática na sua vida cotidiana; reconheça os seus valores. Sem falsa modéstia, valorize todas as suas qualidades, sem as quais seria impossível lidar com a sua rotina diária.

Visualize a sua vida sem medo

Visualize como seria a sua vida sem esse medo que o atormenta e limita. Imagine como tudo seria diferente se não sentisse tanto medo. Faça uma lista de tudo o que você poderia fazer.

Aproxime-se o quanto puder daquilo que lhe causa temor. Por exemplo, se tem medo de falar em público, assista a conferências e sente-se na primeira fila para ficar perto do palestrante; procure conhecer atores de teatro ou pessoas que trabalham com o público.

Vença o medo

Vencer o medo de uma vez só não é a coisa mais importante, mas sim agir para poder vencê-lo. Se você realmente deseja deixar o medo para trás, o único mandamento que não pode violar é este: “Nunca, por nenhum motivo, fique passivo diante daquilo que lhe causa medo”.

Recuse-se a ser vítima do medo. Assuma que por mais difícil que seja, você tem condições de enfrentar esse medo. O objetivo é espantar o que lhe causa temor, não de uma maneira mecânica e compulsiva, mas de uma forma racional.

Para começar a enfrentar esse objeto ou situação que lhe aterroriza, não aja por impulso, não perca o controle e saia correndo. Planeje um “passo a passo” de como agir nestas situações.

Fixe um limite de tempo para você mesmo. Se, depois de algumas tentativas, você perceber que é impossível enfrentar esse medo, procure ajuda profissional.

Lembre-se de que, na maioria dos casos, a parte realmente difícil é tomar a decisão de enfrentar o medo. Aos poucos você perceberá que tudo estava na sua mente e a ameaça não era tão grave quanto você imaginava. Na realidade, o que você temia era o medo, e permitia que este monstro crescesse dentro de você.

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS