Uso das tecnologias no ensino fundamental

As tecnologias estão cada vez mais se tornando parte da vida cotidiana das pessoas, independente da sua faixa etária. Desde crianças até idosos demonstram interesse em se tornar parte do mundo digital e assim adquirir conhecimento e entendimento sobre a área.

A utilização dessa tecnologia no aprendizado é fundamental para a modernização do sistema educacional brasileiro porém, devemos ficar atentos a outros aspectos do desenvolvimento das crianças, esse processo não deve ser forçado ou obrigatório no ensino, já que nem todos alunos aprendem no mesmo ritmo.

O interesse das crianças pelo uso de aparelhos eletrônicos aumenta gradativamente, devemos ficar atentos para que esse mundo tecnológico não prive as crianças de desenvolver suas habilidades sociais, ou suas experiências em vivenciar o mundo real. O interesse em se relacionar com outras pessoas e criar algo real dessas relações é primordial para que a criança se entenda como um ser de relações em aspectos biológicos, psicológicos, sociais e culturais.

Ao inserir o uso de tecnologias no ensino fundamental muitas vantagens podem ser observadas, dessa forma a criança entende que a tecnologia pode exercer vários papéis em sua vida cotidiana, induz que o aprendizado pode ser obtido através de um computador, o que é verdade, amplia a visão da criança sobre as tecnologias, não limitando apenas ao prazer ou divertimento.

O sistema educacional atual se baseia num ensino bancário, onde o professor deposita o conhecimento aos alunos, claramente não sendo satisfatório para o professor nem para o aluno, diante da falta de professores atualmente na rede pública, e à existência de evasão dos alunos mesmo com o sistema de aprovações compulsórias.

Nesse sentido a tecnologia pode se apresentar como um novo método de ensino inclusive para o professor, que pode mudar a dinâmica da aula em cada encontro em sala de aula, ampliando a visão escolar ao professor e ao aluno. Seria uma nova maneira do professor construir com o aluno o conhecimento em sala de aula.

Mesmo sendo um auxílio, a tecnologia também tem suas desvantagens, desde que o conhecimento sobre tudo pode ser obtido apenas em aparelhos que podem estar na casa de todos, o estímulo ao conhecimento real das coisas e lugares pode diminuir.

Num mundo onde a dinâmica familiar consiste em deixar os filhos serem criados por babás, onde os pais trabalham apenas para ganhar dinheiro induzindo os filhos ao consumismo e sedentarismo, esses filhos podem se acomodar apenas obtendo o conhecimento sem sair de casa, impossibilitando o conhecimento real e o estímulo sensorial de conhecer pessoas novas e lugares novos, estando disponíveis ao acaso e ao uso de habilidades adquiridas.

Dessa forma o conhecimento nunca será colocado à prova, se a criança não tiver a oportunidade de generalizar e adaptar seus conhecimentos no mundo real desenvolvendo suas inteligências. Os professores devem ter a oportunidade de tornar suas aulas mais tecnológicas, aproximando os alunos do conhecimento que pode ser obtido em sala de aula mas, deve estimular a utilização do conhecimento no mundo real.

O aprendizado nos anos iniciais de uma criança reflete em toda a idade escolar, desde o início o aluno deve ser induzido a ter vontade de conhecer coisas novas e de colocá-las em prática, entendendo e generalizando seu conhecimento de acordo com suas habilidades individuais, o uso de tecnologias no ensino fundamental pode ser uma forma de estimular os alunos a conhecerem através do uso de um computador.

Compartilhar
Alex Leite
Psicólogo especialista em Psicologia do Desenvolvimento Infantil e Adulto. Atua como psicólogo clínico baseado na psicologia humanista. Tem experiência na área de saúde coletiva e de proteção especial de crianças e adolescentes em alta complexidade, com ênfase em educação, atuando principalmente em organizações sociais. Possui experiência como palestrante sobre saúde da mulher, câncer e educação sexual para jovens e adolescentes. Profissão: Psicólogo (CRP: 09/10101)



COMENTÁRIOS