Você conhece a Síndrome do Smartphone?

A chegada das novas tecnologias causou um grande impacto mundial, que ainda hoje segue revolucionando nosso meio de vida. A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano e se transformou em um elemento imprescindível para a comunicação, o trabalho e muitos outros aspectos da nossa existência. O smartphone é um dos dispositivos eletrônicos que mais alcançou usuários até hoje, estimando-se que mais de 4 bilhões de pessoas tenham pelo menos um.

Ainda que o smartphone nos abra a possibilidade de usar milhares de aplicativos para quase qualquer finalidade, faz algum tempo que ouvimos advertências a respeito de seus efeitos negativos para a saúde, em especial para aqueles que acabam desenvolvendo um tipo de vício. Estas consequências pelo uso excessivo do telefone celular são conhecidas como Síndrome do Smartphone, que consiste em uma série de transtornos físicos e psicológicos que pioram a qualidade de vida.

Muitos ainda não sabem que sofrem desta condição e ignoram que seus incômodos de saúde tenham alguma relação com ela. Quais são estes problemas derivados da Síndrome do Ssmartphone? A seguir iremos compartilhar cada um deles em detalhes.

Dificuldades visuais causadas pelo smartphone
Uma das primeiras partes do corpo afetadas são os olhos. Isso ocorre porque a luz que estes dispositivos emitem vai deteriorando a visão. O maior agravante, diferentemente de outros dispositivos, é que os smartphones costumam ficar mais próximos dos olhos, o que torna mais forte o impacto da luz. Se uma pessoa chegasse a ficar 72 horas sem parar na frente da tela do seu celular, ela conseguiria destruir cerca de 93% das células fotossensíveis de sua retina. Especialistas no tema costumam concordar que os danos são irreversíveis, o que significa um grave problema para quem os desenvolve. Atualmente, há disponíveis no mercado alguns filtros para as telas dos celulares, as quais cumprem a função de bloquear as ondas de luz prejudiciais.

Dores musculares
Usar o smartphone por várias horas sem descanso leva fortes incômodos musculares em áreas como as costas e o pescoço. Não saber dar a ele um uso moderado e tê-lo nas mãos até na hora de dormir é arriscar a saúde e sofrer de tensão e dor nestas partes do corpo. Os fisioterapeutas que estudaram estes comportamentos revelam que a postura que a maioria das pessoas adota ao usar estes aparelhos não costuma ser a mais adequada. Diante disso, eles recomendam fazê-lo sentados em uma cadeira, usando ambas as mãos e com o dispositivo apoiado na mesa. Utilizar somente o polegar ou um só dedo da mão para manipulá-lo aumenta o risco de ter tendinite.

Transtornos causados pelo smartphone
Quando um indivíduo sente que não é capaz de ficar sem olhar seu smartphone por várias horas, há uma grande probabilidade de que ele sofra graves episódios dos transtornos psicológicos mais comuns. A dependência que estes dispositivos criam aumenta a sensação de depressão, ansiedade, estresse e outros estados emocionais que afetam a vida privada, social e profissional da pessoa. Um dos fatores mais influentes é a possibilidade que eles oferecem de estar sempre a par do que os outros fazem, o que no caso de casais ou amizades pode causar preocupação, ansiedade ou ciúmes, entre outros. Por outro lado, é preciso levar em conta que estes estão causando o isolamento social de muitos, que trocam as relações físicas por outras virtuais.

Vício em smartphones
Continuando com o efeito anterior, é importante fazer uma menção especial ao vício que estes aparelhos geram pois, de fato, muitos tiveram que investir em terapias psicológicas para superar seus problemas de dependência do smartphone. A ansiedade que ele causa foi comparada à que experimentam os usuários de algumas drogas, e alguns já manifestaram que sentem um vazio emocional quando ficam um tempo sem seus celulares. A conexão com a internet e os aplicativos de mensagens instantâneas ou redes sociais estão entre os primeiros lugares das coisas que as pessoas sentem que precisam com mais frequência. A situação é tão grave que em alguns países já existem centros de reabilitação baseados em terapias de relaxamento para aqueles que não conseguem mais viver sem seu smartphone.

Você está utilizando o seu telefone celular de forma moderada? Agora que você já sabe quais são os efeitos negativos de utilizá-lo em excesso, vale a pena fazer todos os esforços correspondentes para reduzir as horas de uso diário.

TEXTO ORIGINAL DE MELHOR COM SAÚDE

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS