Querida vida:

Quando eu digo que nada pode ficar pior é só uma afirmação, não um desafio. Você tem uma grande habilidade de complicar a minha existência, reconheça. De todas as formas, lhe agradeço, sua dureza me ensinou a não me render. Graças a você eu pude demonstrar o quão forte sou. Nunca teria aprendido tanto como na adversidade. Quanto mais me doía, quanto mais medo sentia, quando mais fraco pensava ser, mais forte eu me tornava…

Parece que há momentos em que tudo dá voltas e se rebela contra você. Isso lhe quebra e há algo que grita de impotência em seu interior. Desde então, é complicado se recompor quando foi o mundo que falhou com você, quando você se sente só ou quando acredita que nada pode ser pior.

Então você começa a se aninhar em seu poder de aceitação e de mudança. Seu bem-estar está dentro de você e só depende de um amor que não ofereça resistência, o amor próprio. Você sabe que não tem sentido continuar se pressionando e que a vida vale a pena, com seus mais e com seus menos.

E, finalmente, você se honra. Porque você sabe que a superação é a chave para o sucesso, que o poder da impotência não lhe curvou e que se sua mente resistiu a isso, você pode lidar com tudo que for colocado à sua frente.

A história das duas rãs, um exemplo de resistência

Uma vez, duas rãs que caíram em um recipiente de creme e sentiam que afundavam. Era complicado nadar ou flutuar muito tempo naquela massa espessa como areia movediça.

No começo, as duas bateram contra o creme para tentar chegar até a borda do recipiente e só conseguiam terminar no mesmo lugar, e afundar. Era cada vez mais difícil subir à superfície e respirar. Uma delas disse em voz alta:

– Eu não aguento mais. É impossível sair e, já que vou morrer, não vejo por que prolongar essa dor. Não faz sentido morrer esgotada por um esforço inútil.

E dito isto, deixou de nadar e afundou com rapidez, sendo literalmente tragada pelo espesso líquido branco. A outra rã, mais resistente, ou talvez mais teimosa, disse a si mesma:

– É muito difícil avançar nesta coisa, mas continuarei tentando ver se encontro o caminho adequado. Não me darei por vencida, lutarei até meu último suspiro, todo o tempo que seja necessário e que possa suportar.

E continuou nadando sempre no mesmo lugar, sem avançar nenhum centímetro. Horas e horas. E, de repente, de tanto se rebater e agitar, agitar e nadar… o creme se transformou em uma manteiga.

A rã, surpresa, deu um salto e, patinando, chegou até a borda do recipiente; dali, foi pulando alegremente de volta para a sua casa.

Nunca devemos nos render. Sempre há uma possibilidade de sair dessa, embora pareça impossível e não consigamos contemplar tal saída. De fato, as situações adversas costumam nos surpreender por sua capacidade de nos fazer olhar a situação a partir de diferentes perspectivas.

Não se renda, mesmo que o frio queime…

Não se renda, ainda dá tempo de alcançar e começar de novo, aceitar suas sombras, enterrar seus medos, retomar o vôo.

 Não se renda porque a vida é isso, continuar a viagem, perseguir os sonhos, destravar o tempo, correr pelos escombros e destapar o céu.

 Não se renda, por favor, não ceda, ainda que o frio queime, ainda que o medo morda, ainda que o sol se esconda, e o vento se cale. Ainda existe fogo na sua alma, ainda existe vida nos seus sonhos.

Porque a vida é sua e seu também é o desejo, porque você o quis e porque te quero, porque existe o vinho e o amor, é certo. Porque não há feridas que o tempo não cure.

Abrir as portas, tirar as fechaduras, abandonar as muralhas que te protegiam, viver a vida e aceitar o desafio. Recuperar o sorriso, ensaiar uma música, baixar a guarda e estender as mãos, libertar as asas e tentar novamente, celebrar a vida e retomar os céus.

(…)

Porque cada dia é um novo começo, porque esta é a hora e o melhor momento, porque você não está só, porque eu te amo.

– Mario Benedetti –

Seja forte! Não importa a situação você está atravessando. Tudo passa, nada é permanente, tudo é temporal. Não há mal que dure cem anos, sua vida vai melhorar. Não se deprima, pois você faz de seus dias o que quer que eles sejam.
Aproveite-os! Viva-os! Sorria, supere seus medos. Chore se precisar fazê-lo, livre-se do que está preso em seu peito. Mas nunca caia, porque na vida não há carga tão pesada que não possamos superar…

Imagem de capa: Shutterstock/MillaF

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil

Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.


COMENTÁRIOS