Você torna incríveis até os momentos mais insignificantes

Gosto de você porque a vida fica mais fácil nos momentos em que estamos perto. Você não usa de artifícios nem desculpas, muito menos de distâncias ou egoísmos. E isso não é algo que a gente consiga encontrar muito por aí.

Vamos falar de relações significativas! E nisso se enquadram tanto a amizade e a união familiar quanto o amor romântico existente entre casais. Na verdade, não é fácil construir um relacionamento cheio de harmonia onde a balança esteja realmente equilibrada e, onde, sem saber muito bem como, os pequenos instantes se transformem em grandes momentos.

Gosto de você porque, em dias de tormenta, você é a minha calma. Gosto de você porque sei que as almas nobres faltam nesse mundo de pressas e egoísmos. Você é um diamante sem lapidar… E reluz tanto que acaba iluminando todo mundo ao redor.

No decorrer de um dia inteiro, sempre existe uma, duas ou três pessoas que ocupam nossa cabeça de maneira especial. Mas não precisa ser necessariamente quem amamos. Na verdade, os nossos amigos também são importantes e sempre estamos compartilhando pensamentos, experiências e desejos com eles.

Não sabemos como são tecidas essas cordas finíssimas e douradas que nos unem. Muitas pessoas são especiais e simplesmente acabam entrando em nossas almas sem a gente ter muita noção do motivo. Elas nos brindam com princípios, sentimentos e, sobretudo, reciprocidade.

Na maioria das vezes, nós, seres humanos, construímos nossas relações com base no plano emocional, não em algo minimamente racional. “Nos deixamos levar” por essa conexão inexplicável que vai criando um laço atrás do outro.

A gente nem sempre acerta nessa aventura dos relacionamentos humanos. Muitas pessoas têm carências excessivas que se transformam em egoísmos e em necessidades a serem satisfeitas… E, sem saber como, acabamos nos convertendo em barcos à deriva nadando num oceano de lágrimas.

A vida é feita quase sempre na base da casualidade: aquele companheiro de trabalho no qual você esbarrou, aquela colega de faculdade que perdeu a data limite da monografia assim como você, aquele amigo de um amigo que apareceu na mesma festa… O cotidiano é a própria vida, e em cada momento devemos estabelecer novos laços que serão mais ou menos significativos se os quatro pilares a seguir forem cumpridos.

Primeiro pilar: o carinho
O afeto é e sempre será o pilar principal na sustentação das verdadeiras relações, aquelas que duram uma vida inteira e não conhecem tempo nem distância. Gosto de nós porque você se preocupa comigo, porque meu carinho é sincero e desejo sempre o melhor para você da mesma forma que você deseja para mim…

Não estamos falando aqui apenas dos relacionamentos amorosos. O amor sincero e o carinho que dá consolo, apoio e se preocupa também são essenciais nas amizades e entre os vínculos familiares. Porque quem nos ama vai nos respeitar de verdade e nos reconhecer como pessoas importantes na própria vida. Precisamos desse afeto para nos sentirmos seguros, criarmos raízes na terra e nos sentirmos bem com nós mesmos.

Segundo pilar: ver o lado positivo das outras pessoas
Essa dimensão é algo essencial. Você mesmo, com certeza, já viveu a sensação de alguém fazendo de tudo para trazer à tona seu lado negativo: os seus defeitos, as suas falhas, os seus medos e as suas inseguranças.

Quando conhecemos alguém que nos valoriza, que aceita os nossos defeitos e que, longe de nos julgar, só nos incentiva a sermos melhores a cada dia, sabemos que temos nas mãos um verdadeiro tesouro. Precisamos levar em conta que para ser capaz de ver o positivo nos outros, devemos nos livrar de muitos preconceitos.

Muita gente leva a vida de maneira muito limitada e sequer se aceita como alguém capaz, corajoso e feliz. Esse problema interno faz com que vejamos apenas o lado ruim das outras pessoas.

Terceiro pilar: a confiança
Em quantas pessoas você realmente confia nessa vida? A primeira, sem dúvidas, deve ser você mesma. Depois, uma coisa que realmente melhora a nossa vida é contar com o apoio no dia a dia, seja de um amigo, do parceiro, da mãe ou do irmão… Enfim, daquela pessoa que sempre queremos ter do nosso lado.

A pessoa em quem confiamos tem sempre uma opinião positiva de nós. Sabe escutar, sabe entender e nos mostra, acima de tudo, uma empatia muito grande.

Quarto pilar: uma afeição saudável
O interessante é que entendemos a afeição por completo e conseguimos distinguir entre um carinho saudável e um sentimento enclausurante, mas, meio que sem saber como, acabamos caindo naqueles tipos de relacionamentos onde a balança sempre pende para o nosso lado. Por isso, é importante levar em consideração que estas dimensões são as básicas para estabelecer uma relação positiva e saudável:

Uma relação, seja de amizade ou amorosa, deve permitir crescer, evoluir, aprender… encontrar o próprio equilíbrio. Se você vive cedendo, vive dando sem receber nada em troca e, pouco a pouco, deixa de se reconhecer, pare para pensar um pouco nessa situação.

Quem encara a afeição de maneira saudável respeita o espaço do outro, sabe demonstrar as próprias opiniões sem se impor e compreende que o significado da vida é multiplicar e não diminuir. Gosto de você porque você torna incríveis até os momentos mais insignificantes e eu posso guardá-los no coração sem pensar duas vezes. Gosto de você porque preenche o tempo com sorrisos, carinhos e a simplicidade de uma vida que acabou de adquirir todo o sentido.

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS