Toda substância química pode afetar o desenvolvimento do feto e ainda gerar problemas que a criança poderá carregar por toda sua vida. Porém, infelizmente essa prática continua a ser realizada e cada vez mais bebês nascem ‘viciados em drogas’ nos EUA por causa dos hábitos de suas mães, por isso eles enfrentam desde os primeiros dias de vida diversas dificuldades para lidar com a abstinência de drogas.

Os principais problemas que esses bebês são diarreia, tremedeira, vômito, choro contínuo e dores intensas, devido as mães que são viciadas em heroína ou analgésicos. Alguns deles precisam até recebem doses decrescentes de morfina nos primeiros dias de vida para que seus organismos se acostumem gradualmente com a falta das substâncias.

No Estados de Unidos, o número de bebês com abstinência aumentou quatro vezes. Estima-se que uma criança nasça com o problema a cada 25 minutos. Enfermeiras da maternidade da rede de hospitais Jefferson University Hospitals, na Filadélfia, relataram que as crianças que sofriam com uma síndrome de abstinência neonatal ficavam mais tranquilos ao serem segurados no colo e por receberem carinho. Por esse motivo, vários hospitais no país criaram programas para que voluntários doem carinho aos pequenos.

Muitas dessas crianças precisam passar meses internadas para que as substâncias saiam de seus organismos e durante esse tempo ficam longe da família, já que a maioria das mães e pais perderam o direito de guarda por causa do abuso de drogas, ou então estão em tratamento para largar as substâncias.

No entanto, como o número de enfermeiras não é suficiente para dar atenção a todos os bebês, os hospitais começaram a pedir a ajuda de voluntários para realizar essa tarefa. Segundo os médicos envolvidos no programa, as crianças que recebem o carinho de voluntários passam a precisar de doses menores de medicação para controlar os sintomas de abstinência, além de ter o tempo médio de internação reduzido.

A conexão do bebê com um cuidador (mãe, pai ou qualquer outra pessoa) é fundamental para o desenvolvimento da criança nos primeiros meses de vida. Confira abaixo o vídeo dessa iniciativa incrível:

 

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS