Eliza Virgínia, vereadora de João Pessoa (PB), deu declarações recentemente que vêm repercutindo desde a semana passado em todo o estado. Ela disse que um amigo que sofre de depressão ligou chorando e confessou-lhe que queria tirar a própria vida, no que ela teria dito que se ele quisesse se matar, ela lhe ofereceria a arma. “…Dei uma bronca tão grande nele que a depressão se curou rapidinho “, disse ela rindo.

A vereadora cristã do PP ainda citou o Setembro Amarelo, afirmando que a Ministra Damares Alves deve ir até a Paraíba para divulgar o Abrace a Vida, que quer chamar atenção para o sofrimento psicológico de adolescentes. Eliza disse que as doenças psicológicas dos jovens são “por não saber receber um não”.

Por conta das declarações, o Conselho Regional de Psicologia emitiu uma nota de repúdio à fala da vereadora. O Conselho repudiou as declarações, classificando a parlamentar como negligente.

Em nota o CRP tacha de desrespeito ao sofrimento humano o posicionamento da parlamentar. Confira a nota:

Nota de Repúdio

CRP 13 – IX Plenário

O Conselho Regional de Psicologia, Décima Terceira Região/CRP13, através do seu IX Plenário, Gestão Compromisso com a Psicologia, vem democraticamente a público, repudiar e contraditar as alegações proferidas pela vereadora do Partido Progressista/PB, Eliza Virgínia, no dia 10 de Outubro de 2019 (Dia Mundial da Saúde Mental), em entrevista à emissora Arapuan FM.

Matéria publicada sobre a referida entrevista, evidencia a negligência da vereadora ao abordar sobre depressão, saúde mental e suicídio, subestimando o processo de adoecimento, a necessidade de empatia e de cuidados especiais a pessoas em condição de sofrimento mental e ideação suicida.

Enquanto Conselho Regional de Psicologia, primamos pelo bem estar e saúde das pessoas, tendo como base os princípios éticos da profissão e a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Considerando o fundamento básico da Psicologia de promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades, e não o incentivo a auto eliminação;

Considerando a vereadora em questão ser pessoa pública eleita pelo povo e, portanto, representante deste;

Considerando a popularidade da emissora e o possível impacto das informações na sociedade;

Reiteramos o compromisso social da Psicologia, enquanto profissão da saúde, para primar pela vida e pelo cuidado e integridade do ser humano por meio de intervenções pautadas em critérios científicos.

E REPUDIAMOS as referidas declarações da representante do povo, Vereadora Eliza Virgínia, as quais desrespeitam o sofrimento humano e podem ter implicações graves nos já elevados índices de tentativas de suicídio na nossa sociedade.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de PB Agora e Polêmica Paraíba.
Foto destacada: Reprodução/Polêmica Paraíba.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.