As mães também precisam de ajuda.

Por Karina Martins

Não sei quem criou o rótulo “mãe perfeita”. Sempre escutei que mãe que é mãe, dá conta de tudo, trabalha, limpa a casa, cuida do marido, cuida dos pets, cuida da família.. ahhhhhhhh já parou pra pensar o quanto a palavra mãe é falado? Mas para, as mães também precisam de ajuda, sabia?

Eu me cobrava muito quando a Sophia nasceu e sinceramente, me cobro até hoje, mas melhorei, sim melhorei e muito a minha forma de pensar e aprendi que cada mãe é de um jeito e sinceramente, descobri que não era totalmente feliz quando ficava somente em casa.

Eu também larguei meu emprego quando a Sophia nasceu, como muitas mães fazem hoje em dia. Sim eu desisti da maternidade exclusiva quando a Sophia fez 1 ano e não, não abri mão de ajuda em casa. Porque sim, as mães também precisam de ajuda e descobri com a maturidade que nem toda mãe é feliz igualmente.

Precisamos entender que julgar não é o melhor caminho, cada mãe é de um jeito e não existe mãe perfeita. A profissão mãe é cansativa, demanda tempo, paciência e muita organização de tempo. Devemos saber a hora certa de pedir ajuda e é nisso que pecamos, não sabemos pedir.

Lembro que quando a Sophia tinha 1 mês, eu estava exausta com as mamadas noturnas, lembro que em uma das noites pedi ao meu marido depois de muito relutar se ele podia dar a mamadeira para a Sophia e ele disse sim, pensei: porque não pedi antes? sabe o porque? porque achamos que tudo é responsabilidade da mãe e não, não é.

Toda profissão tem que ter seu tempo de folga e isso aprendi também com o tempo, eu precisava de um tempo só pra mim. Egoísta? no começo achava que sim, mas não. Não é justo com a mãe ficar trancada em casa e não ter um tempo só para si. Porque quando estamos cansadas, não somos as melhores mãe, isso sim que eu aprendi.

Aprendi também que quando estou feliz, descansada e realizada, minha vida e minha paciência é muito melhor com a milha filha, então volta a dizer, as mães também precisam de ajuda. Temos que pedir ajuda ao pai, a vovó, ao vovô, mas devemos aprender a pedir, a saber os nossos limites.

Não estou aqui para ensinar a ser uma mãe perfeita, porque isso minha amiga, não existe, mas posso te mostrar o caminho da felicidade, e uma coisa te falo, você não precisa fazer tudo sozinha, divida, compartilha com seu parceiro. Você será muito mais feliz. Estamos juntas nessa!

VIAVida de Mãe Moderna
Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS