Por Karina Martins

Não sei quem criou o rótulo “mãe perfeita”. Sempre escutei que mãe que é mãe, dá conta de tudo, trabalha, limpa a casa, cuida do marido, cuida dos pets, cuida da família.. ahhhhhhhh já parou pra pensar o quanto a palavra mãe é falado? Mas para, as mães também precisam de ajuda, sabia?

Eu me cobrava muito quando a Sophia nasceu e sinceramente, me cobro até hoje, mas melhorei, sim melhorei e muito a minha forma de pensar e aprendi que cada mãe é de um jeito e sinceramente, descobri que não era totalmente feliz quando ficava somente em casa.

Eu também larguei meu emprego quando a Sophia nasceu, como muitas mães fazem hoje em dia. Sim eu desisti da maternidade exclusiva quando a Sophia fez 1 ano e não, não abri mão de ajuda em casa. Porque sim, as mães também precisam de ajuda e descobri com a maturidade que nem toda mãe é feliz igualmente.

Precisamos entender que julgar não é o melhor caminho, cada mãe é de um jeito e não existe mãe perfeita. A profissão mãe é cansativa, demanda tempo, paciência e muita organização de tempo. Devemos saber a hora certa de pedir ajuda e é nisso que pecamos, não sabemos pedir.

Lembro que quando a Sophia tinha 1 mês, eu estava exausta com as mamadas noturnas, lembro que em uma das noites pedi ao meu marido depois de muito relutar se ele podia dar a mamadeira para a Sophia e ele disse sim, pensei: porque não pedi antes? sabe o porque? porque achamos que tudo é responsabilidade da mãe e não, não é.

Toda profissão tem que ter seu tempo de folga e isso aprendi também com o tempo, eu precisava de um tempo só pra mim. Egoísta? no começo achava que sim, mas não. Não é justo com a mãe ficar trancada em casa e não ter um tempo só para si. Porque quando estamos cansadas, não somos as melhores mãe, isso sim que eu aprendi.

Aprendi também que quando estou feliz, descansada e realizada, minha vida e minha paciência é muito melhor com a milha filha, então volta a dizer, as mães também precisam de ajuda. Temos que pedir ajuda ao pai, a vovó, ao vovô, mas devemos aprender a pedir, a saber os nossos limites.

Não estou aqui para ensinar a ser uma mãe perfeita, porque isso minha amiga, não existe, mas posso te mostrar o caminho da felicidade, e uma coisa te falo, você não precisa fazer tudo sozinha, divida, compartilha com seu parceiro. Você será muito mais feliz. Estamos juntas nessa!

VIAVida de Mãe Moderna

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS