Por Pedro Liberdade

Infelizmente, o chefe tóxico continua sendo uma figura muito comum no cenário atual.

O que queremos dizer quando falamos de um chefe tóxico? Nos referimos a essas personalidades com poder que sentem ter direito sobre nossas vidas. Pessoas que se consideram acima do bem e do mal e usam todos os tipos de recursos, às vezes ilícitos, para manter o controle sobre o empregado.

Quando falamos de chefes tóxicos nos referimos a líderes injustos, que podem até mesmo levá-lo a odiar a profissão que você ama. No entanto, essas pessoas que podem nos fazer perder o sono também têm os seus pontos fracos.

Os tipos de chefes tóxicos

A primeira coisa é estabelecer os tipos de líderes tóxicos que podemos encontrar. Somente sendo capazes de identificá-los podemos rejeitar a sua influência negativa. Para isso, nos baseamos na obra do escritor Vijay Nair, “O chefe não é seu amigo”.

el-arte-de-la-manipulacion

Vijay Nair coloca na sua obra um forte senso de humor, sem perder o rigor no seu trabalho. Este escritor identifica com grande acerto os líderes mais deploráveis do organograma empresarial da Índia. E por isso, nos baseamos nos seus textos, porque sem diversão, fica difícil digerir estas situações.

O chefe alpinista

Para Nair, existem 5 tipos principais de chefes tóxicos. O chefe alpinista é o mais curioso e comum. Este personagem é fácil de identificar, porque costuma tomar posse das boas ideias dos outros. Mas não para por aí: além da sua incapacidade, muitas vezes culpa os empregados pelos seus próprios erros e ineficiência.

O chefe inseguro

Outro tipo de chefe tóxico é o inseguro. Este tipo de líder geralmente encontra um círculo de aliados para segui-lo aonde quer que vá. Usa esses seguidores como cães de guarda de tudo o que acontece ao seu redor porque tem medo de que os funcionários pelos quais é responsável se voltem contra ele a qualquer momento.

O chefe workaholic e o que não gosta de trabalhar

Agora vamos falar de dois tipos de chefes tóxicos que fazem parte do mesmo contexto; poderíamos dizer que ocupam extremidades opostas. Por um lado, temos o workaholic, uma pessoa que não tem vida além do escritório e deseja que a vida do funcionário também seja assim. Do outro lado, encontramos aquele que sempre espera que você faça o trabalho dele e também o seu.

O chefe arrogante

Finalmente, temos um quinto tipo de chefe tóxico muito comum, o mandão arrogante. Pessoas com este perfil nunca pedem desculpas, porque são incapazes de reconhecer os seus erros. Além disso, não ouvem ninguém, somente a si mesmos.

Como lidar com um chefe tóxico

Já demos o primeiro passo: temos informações úteis para identificar um chefe tóxico. Este detalhe é importante para saber como lidar com eles. Agora, o que podemos fazer para que não nos afetem direta e pessoalmente? Siga estas dicas:

  • Nunca se envolva pessoalmente. Além disso, você não deve reagir emocionalmente aos abusos, crítica ou injustiça. Se você mantiver a calma, evitando o confronto e respeitando a hierarquia, encontrará outra maneira de desabafar a sua raiva.
  • Converse com o seu chefe se a situação persistir. Ou seja, ao invés de confrontar, converse com ele. Tente entender e saber exatamente o que ele quer. Se souber o que ele espera de você, será mais fácil satisfazer as suas exigências.
  • Não acredite que você pode mudar um chefe tóxico. Geralmente são pessoas cheias de conflitos, tanto no local de trabalho quanto no pessoal. Você não conseguirá mudar as suas atitudes, então a única alternativa é se manter calmo e fazer o seu trabalho da melhor forma possível.
  • Lembre-se de que o seu chefe não é seu amigo. Então, ele pode agir como quiser, mas isto não deve ser um pretexto para que você não aja como profissional. Faça o seu trabalho da melhor forma possível e comporte-se como uma pessoa educada e capaz.

Três chaves extras para lidar com chefes tóxicos

  • É bom ter tudo documentado por escrito. Então, faça cópia dos e-mails e documentos que um dia serão úteis, caso o conflito se agrave.
  • Desfrute da sua vida pessoal e esqueça o trabalho. É um exercício muito complexo, mas também necessário. Quando estiver fora do escritório, deixe os problemas de trabalho de lado. Se não agir dessa forma, a sua vida se transformará em um inferno.
  • Se nada disso tiver surtido efeito, ainda existe uma última opção: deixar o seu emprego. Se alguém faz da sua vida profissional um inferno, afeta a sua saúde mental e física, esqueça esse trabalho, porque a situação só vai piorar.

Estas chaves de Vijay Nair podem ser muito úteis para realizar o nosso trabalho sem que um chefe tóxico nos afete. Se um dia você se encontrar em qualquer uma destas situações ou com essas personalidades, não hesite em colocá-las em prática!

* Nota Editorial: Sabemos que o mercado de trabalho vive uma situação complicada e que nem sempre podemos deixar o emprego. Se for por razões financeiras, o que nós recomendamos é que você procure um novo emprego enquanto continua trabalhando. Esta solução é muito mais eficaz do que a queixa diária, uma vez que você está tentando sair dessa situação e alimentando um fio de esperança.

TEXTO ORIGINAL DE A MENTE É MARAVILHOSA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS