Por falar em amizade

Por Rita Palma

Sete biliões de habitantes na terra e tu contas pelos dedos as pessoas que te cativaram realmente. Muitas são as pessoas que passam pela nossa vida, poucas são aquelas que acabam por ficar. Muitas são aquelas que conheces, com quem até podes ir beber uns copos de vez em quando, mas poucas são aquelas a quem realmente chamas AMIGO.
São ainda mais aquelas com quem falas, mas são poucas aquelas com quem conversas. Muitas estão só de passagem, outras trazem as malas consigo, e ficam. Dentro delas trazem tudo o que são, para além da aparência. Trazem a sua personalidade, as suas ideias e ideais, objetivos e visão do mundo, da vida e dos dias.

São essas que te acrescentam alguma coisa, que têm qualquer coisa para dar, que te mostram um outro lado das coisas, que te fazem ver a vida de um outro ângulo, que te conseguem fazer pensar de forma diferente daquela a que estás habituado, que pegam num problema teu e o minimizam, mostrando-te o quanto mais o mundo tem para te oferecer, mostrando-te que basta um sorriso teu para mudar o dia. – Tudo tem um lado bom, ou menos mau.
São essas que te dão uma outra perspetiva daquilo que vês. São mais que um ir beber um copo, mais do que uma conversa banal, mais do que um conhecimento, são pessoas que vale a pena conhecer. São as que não estão de passagem, mas que ficam sem qualquer obrigação. Aquelas em quem podes confiar, aquelas com quem te podes abrir, aquelas com quem podes contar realmente. Porque essas, dão-te aquilo que são, e muitas vezes o que são é um infinito. Mesmo que aches de mais. Já há tantas que são de menos.
E são estas que são capazes de te ensinar a remar quando não existe vento, que te puxam as orelhas quando és teimoso, que te obrigam a abrir os olhos quando vives com eles semicerrados, que te dão um abraço quando precisas, ou mesmo sem precisares. São as que estão porque querem estar. São aquelas que não te dizem o que queres ouvir, mas sim o que precisas de ouvir. São reais.
Uma pessoa é sempre mais do que a sua aparência, é aquilo que pensa, aquilo que vê e a maneira como vê, a forma como marca a diferença, a sua personalidade e postura, aquilo que tem para dar sem pensar em receber (porque aos verdadeiros sempre bastou um sorriso nosso).
Muitos são aqueles que conheces. Poucos são aqueles que se importam e a quem podes chamar AMIGO.

TEXTO ORIGINAL DE OBVIOUS

Compartilhar
Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.



COMENTÁRIOS